1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

Nobel de Química premia estudo sobre correção natural do DNA

Tomas Lindhal, Paul Modrich e Azizi Sancar mapearam os mecanismos que monitoram e reparam o genoma celular. A descoberta levou ao desenvolvimento de novos tratamentos contra o câncer.

Os cientistas da Suécia, Tomas Lindahl, dos Estados Unidos, Paul Modrich, e da Turquia, Aziz Sancar, foram agraciados nesta quarta-feira (07/10) com o Prêmio Nobel de Química. Os três pesquisadores receberam a condecoração pelo "estudo sobre os mecanismos de reparo do DNA".

A Real Academia Sueca de Ciências, responsável pela mais renomada premiação acadêmica do mundo, afirmou que o trabalho dos três cientistas "tem fornecido um conhecimento fundamental sobre o funcionamento de uma célula viva". As suas descobertas levaram ao desenvolvimento de novos tratamentos contra o câncer, disse o comitê do Nobel.

Milhares de mudanças espontâneas ocorrem diariamente no genoma de uma célula, e radiação, radicais livres e substâncias cancerígenas também podem danificar o DNA. Para impedir a desintegração do material genético, uma série de sistemas moleculares monitora e repara o DNA constantemente. Os três cientistas mapearam esses processos.

Lindahl, de 77 anos, é líder emérito do grupo de pesquisa do Instituto Francis Crick e diretor emérito do Cancer Research UK no Laboratório Clare Hall, no Reino Unido. Modrich, nascido em 1946, é pesquisador no Instituto Médico Howard Hughes e professor na Escola de Medicina da Universidade de Duke, em Durham, na Carolina do Norte. Sancar, de 69 anos, é professor na Escola de Medicina na Universidade da Carolina do Norte.

Nobelpreis 2015 Chemie Tomas Lindahl Paul Modrich Aziz Sancar

Os três vencedores do Nobel de Química mapearam os mecanismos de sistemas moleculares que reparam o DNA

O prêmio de 8 milhões de coroas suecas (cerca de 3,7 milhões de reais) será entregue juntamente aos outros vencedores do Nobel no dia 10 de dezembro – data do aniversário da morte do fundador do prêmio, Alfred Nobel, em 1896.

Na área da medicina, o prêmio deste ano foi para cientistas de Japão, EUA e China, que descobriram

drogas para combater a malária e outras doenças tropicais

. Cientistas japoneses e canadenses ganharam o Nobel da Física pela descoberta de que as

minúsculas partículas chamadas de neutrinos possuem massa

.

Nesta quinta-feira será anunciado o vencedor do Nobel de Literatura e o da Paz, na sexta-feira. O vencedor do Nobel de Economia será divulgado na próxima segunda-feira.

PV/ap/rtr

Leia mais