1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

"No Brasil, nada mais é inimaginável", afirma imprensa alemã

Imprensa alemã destaca entrada de Lula no governo Dilma, divulgação de grampo telefônico e série de reviravoltas na crise brasileira. "Panorama muda totalmente a cada minuto", escreve o jornal "Die Zeit".

Nos últimos dias relativamente distante dos acontecimentos no Brasil, a imprensa alemã resolveu, nesta quinta-feira (17/03), dar mais destaque à crise – em especial à posse de Lula como ministro, à divulgação da conversa telefônica dele com a presidente Dilma Rousseff e à velocidade dos fatos no país.

"Lula assumiu o influente cargo de ministro da Casa Civil (...) algo que, há algumas semanas, era inimaginável. Mas hoje em dia nada mais é inimaginável no Brasil", afirma o diário bávaro Süddeutsche Zeitung.

Assistir ao vídeo 01:01

Novos protestos contra o governo

Segundo o jornal, o ex-presidente, com "seu talento lendário" para costurar alianças, pode ajudar o governo Dilma a sair da crise: "Lula deve de fato ser o único que pode impedir esse cenário [o impeachment]. O PT, que sofre pressão de todos os lados, aposta num grande revival."

O jornal destaca ainda que, ao decidir entrar no governo Dilma, Lula escapou do juiz federal Sérgio Moro, "conhecido por prender gente influente". Mas antes, lembra o diário, "o super-herói da esquerda latino-americana" pensou bastante nos prós e contras. "Ao fim, ele chegou à conclusão: se entregar à liberdade."

"Notícia sobre a situação política no Brasil é melhor escrever antes da alvorada", afirma o correspondente no Rio do semanário Die Zeit. "Por que o panorama muda totalmente a cada minuto, de modo que se tem que iniciar o texto desde o começo novamente."

O jornal voltou a comparar a política brasileira – com suas "tantas intrigas sombrias e reviravoltas dramáticas" – com a popular série de TV House of Cards.

"A oposição e os partidos no governo estão tão inimizados que a máquina política em Brasília há meses praticamente não anda", ressalta o prestigiado semanário alemão.

Sob a manchete "Telefonema secreto precipita o Brasil em crise", o jornal Die Welt escreve: "As pessoas se enfurecem, a presidente apazigua – os fatos jogam contra ela. A divulgação de um telefonema torna pública uma conversa suspeita entre Dilma Rousseff e seu antecessor, Lula."

Em tom parecido noticia o portal Tagesschau: "Milhares de pessoas protestaram contra a posse de Lula como ministro. Elas pedem novamente a renuncia da chefe de Estado Rousseff. Uma ligação grampeada entre ambos esquenta o clima ainda mais."

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados