1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

"Nirgendwo in Afrika" é melhor filme alemão de 2001

Filme de Caroline Link foi a principal atração do evento. No total, 2,8 milhões de euros foram distribuídos em prêmios para incentivar a produção de longa-metragens na Alemanha.

default

Gerhard Schröder, à frente, e os atores Katja Riemann e August Zirner na chegada à festa

Na noite desta sexta-feira (14), um evento de gala serviu de palco para a premiação das melhores produções cinematográficas alemãs do ano de 2001. O campeão da noite foi o filme Nirgendwo in Afrika ( Em Nenhum Lugar da África), de Caroline Link, que venceu em cinco das oito categorias, incluindo a de melhor filme e melhor direção. A obra enfoca uma família judia que se muda para a África nos anos 30 do século passado. As Lolas de prata foram para Halbe Treppe (Entre Casais ), de Andreas Dresen, e para Heaven, de Tom Tykwer.

Daniel Brühl, aniversariante da noite, foi o vencedor do prêmio de melhor ator por sua atuação em Nichts Bereuen (Não Ter do Que se Arrepender), Das Weisse Rauschen (O Sussurro Branco) e Vaya con Dios. Na categoria feminina, quem levou a estatueta pelo primeiro lugar foi a atriz Martina Gedeck por seu trabalho em Bella Martha.

Novidade na premiação - Pela primeira vez, também concorreram ao prêmio Lola produções infanto-juvenis e documentários. O primeiro lugar ficou para Das Sams, de Ben Verbong. Com Black Box BRD ( Caixa Preta BRD) Andres Veiel levou a estatueta de ouro pelo melhor documentário.

O chanceler federal alemão abriu a festa de gala. Com um discurso bem-humorado, Gerhard Schröder comentou a qualidade do cinema made in Germany. "O filme alemão está no caminho para o sucesso", afirmou o chefe de governo.

Prêmio especial - Além do prêmio do público, o ator Michael Herbig recebeu uma homenagem especial. Ele produziu, atuou e dirigiu Der Schuh des Manitu (Sapato de Manitu), filme de maior sucesso na história do cinema alemão, assistido por mais de dez milhões de pessoas em todo o país no início de 2001.

Pela primeira vez, a cerimônia de entrega foi realizada no recém-inaugurado Tempodrom de Berlim. De forma simbólica, os organizadores pretenderam dar um novo impulso cinema alemão, que existe desde 1951.

Todos os vencedores:

  • Melhor filme: Nirgendwo in Afrika
  • Melhor direção: Caroline Link ( Nirgendwo in Afrika)
  • Melhor filme infantil: Das Sams
  • Melhor atriz: Martina Gedeck
  • Melhor ator: Daniel Brühl
  • Melhor atriz coadjuvante: Eva Mattes ( Das Sams)
  • Melhor ator coadjuvante: Matthias Habich ( Nirgendwo in Afrika)
  • Melhor documentário: Black Box BRD
  • Melhor câmera: Gernot Roll ( Nirgendwo in Afrika )
  • Melhor música: Niki Reiser ( Nirgendwo in Afrika )
  • Melhor filme estrangeiro: Die Klavierspielerin (A Pianista), da França
  • Melhor desempenho individual: Michael Herbig
  • Melhor filme, segundo o público: Der Schuh des Manitu
  • Ator do ano, segundo o público: Michael Herbig

Leia mais

Links externos