Neve e gelo provocam transtornos na Alemanha e na França | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 09.12.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Neve e gelo provocam transtornos na Alemanha e na França

Intensa queda de neve atrapalha rotina em aeroportos e causa problemas no transporte ferroviário e rodoviário. Paris teve a maior nevasca desde 1987.

default

Neve se acumula nas principais cidades alemãs

Depois de alguns dias de temperaturas positivas, a neve e o gelo estão pondo à prova a resistência de moradores e viajantes de diversas partes da Alemanha. Especialmente nos estados do Sarre, Renânia-Palatinado, Hessen, Saxônia, Turíngia e no norte da Baviera, desde a última noite a população enfrenta grandes problemas para se locomover.

O maior aeroporto do país, em Frankfurt, no centro da Alemanha, fechou por quatro horas nesta quarta-feira (08/12), obrigando mais de dois mil passageiros a passarem a noite nos terminais. Outras mil pessoas foram parar no aeroporto de Hannover, no norte, depois que tiveram seus voos redirecionados.

Somente na última noite, cerca de 250 aeronaves deixaram de decolar em Frankfurt, além das 40 que tiveram sua rota alterada por causa da grande quantidade de neve nas pistas e da visibilidade prejudicada. Vários aviões com passageiros ficaram retidos em Frankfurt porque as companhias não obtiveram licença para pousar em outras capitais europeias devido à neve.

Um show de Shakira em Frankfurt teve de ser cancelado porque a cantora não conseguiu sair de Paris.

Também a capital, Berlim, foi afetada. Um porta-voz da administradora dos aeroportos de Tegel e Schönefeld estima que nesta quinta-feira sejam cancelados pelo menos 60 voos.

Caos nas ferrovias e estradas

Os transtornos não se limitam ao tráfego aéreo. Vários trens tiveram de ser desviados em decorrência da queda de árvores na linha. Por medida de segurança, os trens de longa distância não puderam trafegar com velocidade superior a 160 quilômetros por hora, o que gerou ainda mais atrasos.

Em vários estados, o mau tempo impediu também a circulação de metrôs, ônibus e automóveis. O gelo e a neve impediram os motoristas de prosseguir viagem tanto nas rodovias como nas cidades.

Paris tem cenário alarmante

Flash-Galerie Winter Schnee in Europa

Paris enfrenta a pior nevasca dos últimos 20 anos

Depois da maior nevasca desde 1987, Paris vive uma situação excepcional. A torre Eiffel foi fechada ao público e a cidade enfrenta grandes congestionamentos devido à enorme quantidade de neve acumulada nas ruas.

Sem conseguir se deslocar até suas casas, mais de três mil pessoas tiveram de passar a última noite em abrigos parisienses. Por causa do gelo nas ruas, o tráfego de ônibus está fortemente restrito e os transportes escolares foram cancelados. O ministro do Interior, Brice Hortefeux apelou aos motoristas que deixem seus carros estacionados e os usem apenas em "caso de emergência".

"Eu levei cinco horas para percorrer 500 metros", afirmou um homem que viajava no sul de Paris, que resolveu abandonar o veículo. "Eles não fizeram nada, não prepararam as ruas contra o mau tempo", reclamou. Cerca de 2800 funcionários da unidade da Renault em Guyancourt, no sudoeste de Paris, passaram a noite na empresa, após serem surpreendidos pela neve.

Cinco mil policiais foram disponibilizados para regularizar o trânsito. Também por causa do mau tempo, o Charles de Gaulle, principal aeroporto de Paris, foi fechado nesta quarta-feira por duas horas, levando ao cancelamento de mais de 100 voos.

MDA/afp/dpa/lusa
Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais