1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Nem tudo eram rosas

Dos primeiros ensaios na cozinha às paradas de sucesso, o duo berlinense Rosenstolz trilhou um caminho árduo. Hoje, até o prefeito de Berlim corre para vê-los no palco. Mas não foi sempre assim.

default

Rosenstolz ficou muito tempo associado à cena gay

Eles encerraram sua última turnê com chave de ouro: após 27 shows esgotados por todo o país, o duo berlinense Rosenstolz levou 17 mil fãs berlinenses ao delírio em um show a céu aberto. Até Klaus Wowereit, prefeito da capital, estava presente. Uma semana após seu lançamento, o atual disco Herz ( Coração) foi premiado com o disco de ouro e em oito semanas alcançou o de platina.

Mas a carreira de AnNa R. e Peter Plate não foi sempre assim. Para muitos, os Rosenstolz eram uma banda difícil de entender. Primeiro porque, durante muito tempo, o duo ficou reservado à cena gay (Peter assumiu sua homossexualidade aos 19 anos). Além disso, sua música não é de fácil classificação: os Rosenstolz gostam de percorrer os caminhos mais exóticos para chegar à música pop.

Mesmo no auge do sucesso, o duo ainda marca presença na cena onde começou. Peter Plate é hoje dono de um bar em Schöneberg, o bairro gay de Berlim. A banda também se envolve ativamente em questões sociais: a cada turnê, os Rosenstolz doam centenas de milhares de euros à Deutsche Aidshilfe, a associação alemã de ajuda aos portadores do HIV.

Ensaios na cozinha

Desde pequena, AnNa R. tentava a carreira de cantora na então Berlim Oriental, embora não tenham sido poucas as vezes em que foi aconselhada a desistir dos ambiciosos planos. Com uma canção de Whitney Houston, ela lutou por uma vaga na Escola de Música de Friedrichshain, bairro onde nasceu. Sem sucesso.

Peter Plate nasceu no outro lado mundo, em Nova Délhi, Índia, onde seu pai trabalhava como diplomata, e foi trazido mais tarde pelo padrasto para a região do Harz, no estado alemão da Baixa Saxônia. Após a queda do muro de Berlim, Peter tomou a decisão acertada de ir para a capital, que vivia então seus tempos áureos.

Peter logo encontrou um apartamento e foi o próprio locador quem lhe apresentou AnNa. Os dois começaram imediatamente a compor juntos. Os primeiros ensaios aconteceram na cozinha do apartamento de Peter, escondido nos fundos de uma velha casa - o banheiro, diga-se de passagem, ficava do lado de fora, na escadaria.

Os primeiros shows

O primeiro show foi coisa para amigo: dos 30 presentes, apenas 15 eram pagantes. Mesmo assim, AnNa levou a cabo sua idéia de vestir uma roupa diferente a cada canção. Um pesadelo para Peter, que teve de lidar com a inquieta platéia sozinho. Mas os shows continuaram até que o duo chamou a atenção de Tom Müller, naquela época produtor de Nina Hagen. Juntos, eles lançaram em 1992 o álbum de estréia Soubrette werd' ich nie. O disco vendeu mal, mas nele estão canções que hoje fazem parte de qualquer show do duo.

Dois anos depois, em 1994, veio o álbum seguinte, Nur einmal noch ( Só mais uma vez). Eles juntaram algum dinheiro e fizeram um vídeo, que nenhuma emissora transmitiu. Mas enfim uma boa notícia: em 1995, todos os mil ingressos para a apresentação de ambos na casa de shows Metropol foram vendidos e uma data extra teve de ser arranjada. AnNa e Peter estavam no caminho certo.

O contrato

Em 1996, a banda passou ao universo das grandes gravadoras, ao assinar um contrato com a Polydor. Em 1997, veio o álbum Die Schlampen sind müde (As vagabundas estão cansadas), que alcançou a posição 33 da parada. Um ano depois, veio o convite para disputar quem representaria a Alemanha no festival Eurovision e o Rosenstolz acabou ficando em segundo lugar. Uma derrota que foi, na verdade, uma vitória: a banda caiu nas graças do público e, pela primeira vez, emplacou um single na parada alemã.

O disco Zucker ( Açúcar), de 1999, foi sucesso garantido: emplacou direto na segunda posição da parada. O caminho era sem volta: hoje, eles são figurinha carimbada na cena musical alemã e os discos que seguiram passam longas temporadas nas paradas de sucesso.

Leia mais

Links externos