1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Sua Opinião

NECESSITAMOS DE UM DEUS?

Filosofia, política internacional e urbanismo foram alguns dos temas enfocados nesta semana por nossos leitores. Confira aqui!

default

Luzes de um mundo distante

Devo dizer que o Sr. Bernulf Kanitscheider, ao falar da vida plena sem Deus, está caindo nas teias do ateísmo tão propalado pelos socialistas. Na verdade pouco sabe o Sr. Bernulf sobre Deus. Talvez esteja estudando sobre "deuses" criados pela imaginação dos homens, que é difícil realmente de se acreditar, ainda mais quando fazem barbaridades dizendo que estão fazendo o que fazem em nome de Deus.
A maior parte das idéias do liberalismo vem dos ensinamentos do Deus verdadeiro, digo Deus de Adão, de Noé, de Abraão, de Jacó, pai de Jesus Cristo, de Pedro, de Paulo e etc. O livre-arbítrio é a primeira das dádivas do homem dado pelo Pai Celestial (prefiro dizer assim). Os mandamentos não passam de conselhos seguros de comportamento humano para que haja civilidade entre as pessoas.
Somos seres eternos, nascemos por um propósito e morreremos na certa para um outro propósito. No entanto ocorre muita doutrina falsa entre os homens. As misturas de doutrinas divinas com doutrinas dos homens é que têm provocado muitas dúvidas ao homem moderno, que tem a informação mais instantânea e vasta. Se eu fosse explicar tudo o que sei aqui sobre Deus, seria impossível escrever tanta coisa.
Luiz Carlos Klauck Soares

Sem dúvida a humanidade consegue entender mais agora do que no passado e entenderá mais no futuro do que entende hoje. Certamente surgirá alguém que no futuro entenderá mais do que o Prof. Dr. Günther Gustav Hasinger. Certamente também não faltará espaço para o Prof. Dr. Günther Gustav Hasinger no futuro. Portanto não faltará espaço para Deus.
Posso imaginar que existam seres tão evoluídos que entendam tudo quanto provém de Deus. Alguém poderia imaginar que o Prof. Dr. Günther Gustav Hasinger sabe o quanto falta para entender tudo quanto provém de Deus?
Por que as nuvens de ácido sulfúrico de Vênus correm a uma velocidade maior do que a velocidade de rotação do planeta? O simples fato de existir ácido sulfúrico na atmosfera de Vênus significa que existe água, caso contrário haveria apenas trióxido de enxofre... Por que Hyperion é uma lua tão diferente das outras luas de Saturno?
Só na astronomia do nosso sistema solar parece que ainda existe muita falta de explicação... Saudações cordiais de Viçosa.
Roberto Mueller

PASSAPORTE ALEMÃO
Por que "estrangeiros" com passaporte alemão??? Não é um pouco demais, não? É através de afirmações desse tipo que a mídia alimenta o preconceito contra os estrangeiros no mundo. Crianças com pai ou mãe alemão/ã são alemãs! Se têm dois passaportes, isso não importa, e não podem ser chamados de "estrangeiros" pois têm passaporte alemão... Quem possui um passaporte alemão é alemão. Mesmo que seu pai ou mãe seja negão. Deu pra entender? Acho que não, vocês não têm como entender mesmo.
"Crianças de origem multinacional" é um termo coerente e propõe a multiculturalidade da origem, mas não as caracteriza como estrangeiras (!!!) dentro de seu próprio país. Mesmo que uma criança teuto-brasileira jamais venha a conhecer a Alemanha, por exemplo, isso não importa, ela é alemã também, e vice-versa. Ela pode vir a se sentir "estrangeira" naquele país, mas isso é um sentimento particular e não uma afirmação coerente a se tachar todos aqueles multinacionais.
É como ouvi da boca de uma diretora de um Kindergarten na Alemanha, que teve o disparate de me dizer: "Mas seu filho não vai ser nem uma coisa nem outra!", ao citar a binacionalidade do mesmo... Simplesmente respondi: "Não, meu filho será as duas coisas, ele será brasileiro e alemão, ele é uma ponte entre ambas as culturas e isso é lindo".

Infelizmente, a ignorância está por todos os lugares e, inclusive, nas pessoas que pensamos que seriam as menos preconceituosas e ignorantes. É horrível. É triste e é injusto para com toda essa geração de crianças multinacionais, elas só têm apoio em casa mesmo, dos próprios pais conscientes e felizes por as terem trazido ao mundo, pois o resto (incluíndo vocês da mídia) só se interessam em massacrá-las mais ainda tachando-as de tudo de ruim menos daquilo que elas realmente são: a síntese da evolução. Através destas crianças há a possibilidade de novos mundos e de multiculturalidade, inclusive, de paz.
Tarsila

URBANISMO
Meu avô trabalhou na construção de Brasília. O Estado ofereceu a ele um apartamento, os chamados JK's, na Asa Sul, mas ele foi reticente. Preferiu ir para o Gama, cidade a 40 km do Plano Piloto, pois lá havia casas. Além de ser urbanizado, o Gama estava à revelia do progressismo arquitetônico que se implantava, e a cidade (longe de ser satélite) cada vez mais se vernaculizava, o que naturalmente agradava a muita gente. De seu jeito simples, ele falava aquilo que hoje se torna consciente coletivo, também nas periferias da França: "Eu não sou passarinho para viver em gaiola".
Luiz Rodrigues – Brasília

FRANÇA E OS CONFLITOS SOCIAIS

A posição francesa é o resultado de uma hemorragia histórica que teve suas raízes já com Luís XIV. A Revolução Francesa nunca foi totalmente digerida pela sociedade francesa. A revolução mesma foi interrompida e redirecionada através de contragolpes reacionários. Napoleão foi um Hitler francês e Hitler foi um Napoleão germânico.
Os franceses vivem sob o peso da eterna multiplicidade de ideologias castas e da convivência obrigatória da aristocracia com o proletariado. Estas duas correntes nunca se identificaram e vivem ainda hoje separadas. O 8 de Maio é um dia amargo para os franceses, não apenas porque os lembra da miséria do governo Pétain, como também das amarguras pelas quais De Gaulle teve que passar, tendo sido ignorado pelos Aliados antes e também depois da guerra.
Tudo isto mostrou a vulnerabilidade secular da França e conduziu a esta situação ridícula da necessidade de mostrar os próprios músculos (energia atômica, armas nucleares, afastamento da Otan). Isto porém é compreensível e dificilmente será mudado, pois ainda hoje reina a desconfiança nas fronteiras entre a França e a Alemanha.
Memil


Não concordo em "deslocar" a pobreza de um lugar para outro, pois obviamente isso não resolve nada e sim só mascara os problemas temporariamente, até explodir como se vê agora. É necessário uma política social para todos que residem na França, pois a Revolução Francesa só é aplicada aos franceses brancos e "legítimos", ou seja, franceses filhos de imigrantes e imigrantes estão fora da França idealizada pela revolução.
Rodrigo Suassuna

POLÍTICA ALEMÃ
Eu entendo a preocupação do novo governo com a economia alemã, mas isso não deve fazer com que deixem de lado a política externa. A Alemanha deve ser o grande suporte na recuperação dos países do Leste Europeu. Deve continuar investindo muito na cultura e meio ambiente. A Copa do Mundo de 2006 deve ser considerada apenas como uma festa pelo povo alemão e nada que vá deixá-los alienados como ocorre no Terceiro Mundo. O povo alemão deve ter consciência de sua cultura sólida e estabelecer uma liderança nos destinos da humanidade, para que possamos ter um mundo mais civilizado.
Ariovaldo Luciano