1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Naufrágio de barco com imigrantes ilegais deixa mortos no Mediterrâneo

Marinha italiana resgata 11 corpos de somalianos e 70 sobreviventes. Nos nove primeiros meses deste ano, cerca de 8 mil imigrantes ilegais – em sua maioria, africanos – conseguiram chegar à Itália.

A guarda costeira da Itália recuperou os corpos de 11 somalianos no Mar Mediterrâneo, a cerca de 58 quilômetros da costa da Líbia. De acordo com informações da agência de notícias italiana Ansa, divulgadas neste domingo (04/11), a balsa motorizada em que as vítimas se encontravam sofreu um acidente e afundou antes de chegar a Itália, seu destino final.

Os sobreviventes – 62 homens e oito mulheres, uma delas grávida – foram resgatados e transferidos para um navio da marinha italiana para receber cuidados médicos e posteriormente levados para a ilha italiana de Lampedusa. Muitos sofriam de hipotermia.

As autoridades italianas atuaram depois de receber um pedido de ajuda feito por um telefone via satélite e alertaram as autoridades da Líbia e de Malta. Mais tarde, o navio com os imigrantes teria sido descoberto por um avião maltês.

Milhares de pessoas vêm perdendo a vida tentando realizar, ilegalmente e em barcos superlotados, a travessia do norte da África ao sul da Europa. Em setembro, um navio que transportava mais de 100 imigrantes tunisianos afundou nas proximidades de Lampedusa e apenas 56 deles foram resgatados com vida.

Nos primeiros nove meses deste ano, mais de 8 mil imigrantes clandestinos desembarcaram nas praias da costa italiana. Segundo a ministra italiana do Interior, Maria Cacellieri, a cooperação com os governos da Tunísia e da Líbia levou à redução do número de imigrantes ilegais tentando chegar à Itália desde o início da Primavera Árabe, no início de 2011.

MSB/lusa/rtr/afp
Revisão: Fernando Caulyt

Leia mais