1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

"Natal é para a gente ganhar presentes"

Mais de um terço das crianças alemãs não conhecem o significado da maior festa da cristandade.

default

Há semanas as lojas estão enfeitadas, nas janelas e fachadas brilham as luzinhas, as tradicionais feirinhas já começaram a funcionar: todos os sinais indicam que o Natal não tarda. O significado da festa, porém, é desconhecido por mais de um terço das crianças alemãs (39%) entre 6 e 12 anos.

Uma pesquisa realizada entre 700 menores de 12 anos pelo instituto Iconkids & Youth, de Munique, revelou que existem diferenças marcantes entre o leste e o oeste do país. Nos territórios da antiga Alemanha comunista, mais da metade (54%) das crianças entrevistadas não sabiam por que se comemora o Natal. No oeste, o percentual baixa para 36%.

Presentes e visita da vovó

Entre as respostas mais pitorescas, estão as das crianças que acham que é Natal porque a vovó vem visitar os filhos e netos — um reflexo de que os laços familiares na Alemanha não são tão estreitos como, por exemplo, no Brasil. Outras estão mais afinadas com o consumo e acham que o Natal existe "porque o Papai Noel vem" ou "para as crianças ganharem presentes". Mas há também as que acham que Natal é o dia em que "o Papai Noel morreu". Um consolo: mesmo entre as que não sabem direito por que se comemora a maior festa da cristandade, 16% estão na pista certa e afirmam que o Natal "tem alguma coisa a ver com Jesus".

Crise econômica bateu à porta

Surpreendente é que mesmo os baixinhos já registraram que a bruxa anda solta no que diz respeito ao dinheiro: 30% dizem esperar menos presentes do que no ano passado, porque "com o euro tudo ficou mais caro", ou "porque o meu pai está desempregado e nós precisamos economizar". Quase a metade (48%), porém, conta com tantos presentes como em 2001, e 22% acreditam que vão ganhar mais presentes ainda por terem sido bonzinhos e tirado boas notas na escola.

A tendência do comércio de anunciar o Natal cada vez mais cedo, enfeitando as lojas e apresentando os produtos típicos nos supermercados já em outubro, não conta com a aprovação dos maiorezinhos: um quarto das crianças entre 10 e 12 anos acha irritante que "tudo fique com cara de Natal meses antes do Natal". Só os pequenos mesmo é que curtem tanto a festa que gostariam que ela durasse mais tempo: 30% das crianças entre 6 e 7 anos são dessa opinião.

Na Alemanha, os presentes são colocados tradicionalmente aos pés da árvore de Natal na noite de 24 de dezembro.

Leia mais