1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

Nasa projeta envio de mais um robô a Marte

No começo de agosto, o Curiosity pousou com sucesso em Marte. Agora, a agência espacial norte-americana Nasa anuncia a preparação de uma nova missão ao planeta vermelho, a começar em 2016.

Há apenas duas semanas, o Curiosity conseguiu pousar com sucesso em Marte. Agora, a agência espacial norte-americana Nasa prepara uma nova missão ao planeta vermelho, a ser iniciada em 2016 pelo robô Insight.

Fotografia do solo de Marte transmitida pelo Curiosity

Fotografia do solo de Marte transmitida pelo Curiosity

O objetivo do projeto é analisar o núcleo de Marte. Para isso, um veículo alimentado por energia solar deverá ser enviado ao planeta com dois instrumentos de medição centrais. O equipamento examinará tamanho, composição e temperatura do núcleo de Marte. Um sismógrafo da França pesquisará se há terremotos no planeta. E um termômetro especial mede a quantidade de calor emitido pelo núcleo de Marte. Para tal será usada uma broca de fabricação alemã, que penetra até nove metros no solo. Os pesquisadores esperam que os resultados da missão ajudem a esclarecer como se formaram os materiais rochosos na Terra.

O custo da missão de dois anos é estimado em cerca de 425 milhões de dólares, segundo anunciou a Nasa. A agência deu prioridade ao projeto, em detrimento de duas missões à maior lua de Saturno, Titã, e a um cometa.

Teste de laser

Enquanto isso, o rover Curiosity passou pelos primeiros "exames de saúde". Na segunda-feira (22/08), estendeu pela primeira vez seu braço em Marte. Além disso, completou com sucesso o teste do funcionamento de seu equipamento de laser de alta potência, analisando as primeiras amostras de rochas.

De acordo com a Nasa, o Curiosity examinou com seu "ChemCam" (Chemistry and Camera Instrument) uma pedra do tamanho de um punho. Os primeiros resultados, transmitidos pelo robô à Terra, são promissores, na opinião dos pesquisadores.

O robô jogou um feixe de laser sobre a pedra, situada a 2,5 metros de distância. O feixe excitou os átomos, que emitiram sinais de luz, capturados por uma câmera telescópica. Com base nas diferentes cores emitidas, os pesquisadores podem identificar os diferentes elementos na rocha.

Laser do Curiosity atua na análise de rochas do planeta vermelho

Laser do Curiosity atua na análise de rochas do planeta vermelho

Passeio

Os pesquisadores ainda estão testando as outras funções do Curiosity. Nesta semana, o rover deverá realizar seu primeiro passeio experimental. O veículo vai rodar cerca de três metros, virar à direita e estacionar numa nova posição, anunciou o diretor de projeto Mike Watkins. Quatro das seis rodas do Curiosity já foram viradas, para testar o comando do veículo.

Caso a viagem de teste dê certo, a unidade deverá percorrer diariamente dezenas de metros sobre a superfície de Marte. Durante sua missão de quase dois anos em Marte, o Curiosity também deverá se dirigir até o Monte Sharp, de cinco quilômetros de altura, sempre analisando pedras com seu laser.

O robô de 900 quilos e do tamanho de um carro pousou em Marte em 5 de agosto, após uma viagem de mais de oito meses, e já enviou imagens a cores mostrando a paisagem da cratera Gale, onde se encontra. A missão custa cerca de 2,5 bilhões de dólares. O Curiosity é o robô mais caro e sofisticado já construído para a exploração de um outro planeta.

MD/dapd/afp/rtr
Revisão: Augusto Valente

Leia mais