1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Na Copa, Alemanha vira "berço" de torcedores

Muitas vezes fora do orçamento, hotéis não serão única opção de hospedagem durante o Mundial de Futebol. Será possível comer e dormir até de graça.

default

Torcida não vai ter do que reclamar

De graça ou a custos baixos. Quem já gastou parte de suas economias com os caros bilhetes para a Copa do Mundo e está preocupado com as despesas da estada na Alemanha durante o evento, não precisa se desesperar.

Os hotéis realmente mantêm as suas altas taxas diárias, ou muitas vezes, nos grandes centros por exemplo, as aumentam em ocasiões especiais. Mas há, sim, opções baratas para quem economizou dinheiro durante muito tempo para realizar o sonho de assistir a um jogo de futebol de Copa.

As chamadas m itwohnzentralen (agências imobiliárias de curto prazo), existentes em qualquer canto da Alemanha, representam uma das alternativas. Elas alugam moradias para uma ou mais pessoas durante um prazo curto e sob um contrato em que o inquilino assume as despesas – aluguel, logicamente, energia elétrica e telefone, por exemplo.

A sublocação é comum no país. O morador que precisa viver por algum tempo em outro lugar, por diversos motivos, repassa o seu apartamento com base em um acordo triangular entre ele, o inquilino e o "desesperado".

Bier

Economia pode permitir conhecer a Alemanha ao máximo

Encontrar um teto nestas instituições pode significar saldo positivo em um planejamento financeiro que envolve, além da bagunça nos estádios, passeios por cidades e o mergulho na cultura alemã – as cervejas e as salsichas também podem pesar no bolso.

É que se tornou praticamente impossível encontrar um hotel na Alemanha com diárias abaixo de 35, 40 euros. Em um mês isso facilmente passaria da casa dos mil euros. E um apartamento locado em uma mitwohnzentrale chega a custar menos de 300 euros pelo mesmo período.

Rede

O "espírito hospedeiro" dos alemães tem falado alto com a febre da Copa no país. Um grupo deles lançou recentemente na internet um site chamado Meet a Local (www.meet-a-local.com), em que cadastram pessoas interessadas em receber hóspedes e vice-versa.

O princípio do serviço, que é gratuito, é simples. Martin Meyer, responsável pela administração do site, Christian Momm, especialista em marketing, e Thorsten Waldorf, que cuida da página, são entusiastas da boa convivência e têm como objetivo principal apresentar um "amigo" a um "convidado".

O "amigo", de acordo com eles, é a pessoa que está disposta a ceder uma cama ou um quarto em sua casa, ser um guia turístico e que tem o interesse de falar outras línguas. O "convidado", por sua vez, é quem até então roía unhas por ainda não ter encontrado um lugar para dormir durante a Copa.

No fundo, segundo relato no site, o trio lançou o projeto porque passou a se preocupar com a maneira com que os alemães se relacionam com outras pessoas. "É o início de uma grande jogada de marketing para revitalizar a mente dos alemães. Nós somos a Alemanha, e como podemos mostrar isso aos outros? Queremos promover encontros offline, com a ajuda da internet, para que alemães possam ajudar os outros. E isso começa na Copa", dizem.

"Anjo"

Há no país uma série de outras opções de hospedagem para quem já sabe que não terá muito dinheiro durante o Mundial. Os albergues da juventude são algumas delas, assim como as casas de estudantes.

Mas um "anjo" alemão da cidade de Bochum, no Vale do Ruhr, é quem deve receber um troféu nesta Copa. O engenheiro aposentado Wolfgang Fischer publicou anúncios em que oferece acomodação e comida caseira gratuitas em sua casa de 140 metros quadrados.

Fußball Länderspiel Türkei - Deutschland, ein Türke liest Zeitung Wir kommen Deutschland

Torcedores do mundo inteiro esperam pela Copa

A casa tem dois quartos, mas certamente não faltará espaço. "Eu já tenho requisições de pessoas de Trinidad e Tobago, três da Suíça, duas dos Estados Unidos, quatro da Suécia e algumas outras de Portugal", contou Fischer, cuja moradia é estrategicamente localizada. Está perto de três sedes da Copa – Dortmund, Gelsenkirchen e Colônia.

"Eu trabalhei no exterior durante 19 anos, e agora é minha hora de oferecer algum retorno", afirmou o aposentado, que é apenas um dos muitos alemães que têm se oferecido para ajudar os torcedores menos favorecidos durante a Copa. A Alemanha deve receber cerca de um milhão de visitantes entre 9 de junho e 9 de julho.

"Temos aproximadamente 600 ofertas de alemães oferecendo espaço em seus quartos para torcedores. Por um ou mais dias", revelou Nikola Günther, que fundou com uma amiga o site www.host-a-fan.de, nos moldes do Meet a Local.

Pessoas da Austrália e Japão, por exemplo, já encontraram hospedagem por intermédio do sistema de Günther, e com taxas bem convidativas: a partir de dez euros por dia. "As pessoas têm dito que a motivação maior é conhecer gente de outras culturas e ter, quem sabe, a possibilidade de visitá-las em uma outra época", argumentou. "São todos torcedores de futebol, nós todos amamos o futebol. São apenas torcedores de algum outro lugar", conclui.

Leia mais

Links externos