1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Número de mortos em ataque talibã a escola no Paquistão passa de 140

Membros da milícia terrorista abriram fogo contra escola mantida pelo Exército em Peshawar, no noroeste do país, matando 132 crianças.

Fontes oficiais atualizaram para ao menos 141 o número de mortes confirmadas num ataque talibã a uma escola pública de Peshawar na manhã desta terça-feira (16/12), sendo 132 delas crianças. Trata-se do ataque mais sangrento já ocorrido no Paquistão.

Segundo informações oficiais, cinco homens armados e com uniformes do Exército abriram fogo contra os alunos. A autoria do ataque foi reivindicada pelo grupo Tehreek-e-Taliban Pakistan (TTP), movimento dos talibãs paquistaneses que lidera, desde 2007, uma violenta guerra contra o governo de Islamabad.

Um porta-voz do TTP disse que os homens receberam ordens para disparar contra os alunos mais velhos, acrescentando que o ataque foi uma vingança pela ofensiva contra as milícias no Waziristão do Norte. Segundo estimativas, a ofensiva matou mais de 1,6 mil militantes.

Um oficial do Exército paquistanês disse que soldados cercaram a escola e ouviram uma forte explosão dentro do prédio. Centenas de estudantes e funcionários estavam na escola no momento do ataque.

Sharif Khan, médico no hospital Lady Reading, de Peshawar, disse à agência de notícias AFP ter recebido os corpos de três estudantes e outros 35 feridos, entre eles dois professores.

A unidade em Peshawar faz parte da rede de Escolas Públicas do Exército, que engloba 146 unidades de ensino primário e secundário em todo o país. Os estudantes têm entre 10 e 18 anos.

FF/lusa/afp/ap

Leia mais