1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Número de extremistas de direita permanece estável

A extrema-direita alemã não registrou crescimento significativo em 2001. O número de delitos e casos de violência manteve-se também sem maiores oscilações.

default

Manifestação de neonazistas do NPD, no dia 1º de maio

No âmbito dos Estados alemães, o número de extremistas aumentou em Hamburgo e Schleswig Holstein. Em Hamburgo, as autoridades estimam que houve um crescimento de casos de violência. Em Schleswig Holstein, a Secretaria de Segurança prevê um aumento de 25 a 30% da violência provocada por skinheads. Os dados definitivos, relativos a 2001, ainda não estão disponíveis.

No Estado de Brandemburgo, a grande maioria de casos de violência da extrema-direita é praticada por jovens entre 15 e 20 anos de idade. Em Mecklemburgo-Pomerânia Ocidental, Estado do norte da Alemanha, há 1700 extremistas fichados, dos quais 900 são considerados violentos e outros 350 pertencem aos círculos de apoio aos neonazistas.

Em Munique, o número de casos de violência de direita aumentou consideravelmente, assim como no Estado da Baixa Saxônia. Uma estagnação foi registrada em Berlim e na Renânia Palatinado. A extrema direita perdeu militantes no Estado do Sarre, sudoeste da Alemanha.