1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Museu resgata horrores da guerra (quase) esquecida

Ofuscada na Alemanha pelos horrores da Segunda Guerra, a Primeira Guerra Mundial completa em agosto 90 anos. Para resgatar sua importância histórica, o Museu Histórico Alemão, em Berlim, inaugurou uma exposição.

default

Cartão-postal da frente de batalha: "Camarada agüente firme, mais cinco minutos e estamos salvos"

A Segunda Guerra Mundial impregnou de tal forma o pensamento político e histórico alemão desde 1945 que os horrores da Primeira Guerra acabaram ofuscados. Com o objetivo de resgatar não apenas a importância histórica e as conseqüências políticas deste conflito, mas também a maneira como os vários países dele se recordam e o sofrimento pessoal dos soldados, o Museu Histórico Alemão inaugurou uma ambiciosa exposição.

Em A Guerra Mundial 1914-1918. Acontecimento e Lembrança, o museu reúne, até o dia 15 de agosto, cerca de 700 objetos provenientes de 22 países. Segundo o diretor do museu, Hans Ottomeyer, a preparação da mostra exigiu dois anos e meio de trabalho. Os objetos provêm, entre outros, do Museu Imperial de Guerra de Londres, do Museu Nacional de Belgrado, do Museu Nacional Histórico de Moscou e do Museu de História Americana de Washington.

Três aspectos da mesma guerra

Acomodada em três andares do museu, num espaço de 1500 metros quadrados, a exposição está organizada em três partes. Na primeira, Experiência, destinada a mostrar o impacto psicológico da guerra, estão reunidas relíquias de batalhas, uniformes, objetos da vida diária e militar, fotos e cartas dos soldados.

A segunda seção, Nova Ordem, chama a atenção para as conseqüências sociais da guerra, entre elas os problemas que os soldados enfrentaram ao regressar dos campos de batalha e as novas tecnologias médicas e protéticas para tratar os ferimentos. Em Lembrança, terceira e última parte, são abordadas as diversas formas que os países envolvidos encontraram para lidar com a memória da guerra, bem como tratados e documentos históricos.

A destruição causada pela Primeira Guerra Mundial no continente europeu teve dimensões até então desconhecidas. Pela primeira vez foram utilizadas armas de destruição em massa. Historiadores calculam que o conflito, que se internacionalizou com a intervenção dos Estados Unidos e o envio de tropas ao norte da África, tenha matado cerca de dez milhões de pessoas.

Leia mais

Links externos