1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Museu do Filme de Berlim homenageia Heinz Rühmann

Em homenagem aos seus 100 anos de nascimento, o museu apresenta uma ampla exposição sobre a vida e obra de Heinz Rühmann, um dos principais protagonistas da história do cinema alemão.

default

Rühmann recebeu várias vezes o prêmio alemão Bambi

Ein Guter Freund (Um bom amigo) é o título da exposição inaugurada nesta quinta-feira (7) no Museu do Cinema de Berlim, apresentando objetos, fotos e trechos de filmes até agora desconhecidos do grande público.

Um dos objetivos da mostra é revelar novas facetas do popular ator alemão, nascido em Essen, no dia 7 de março de 1902. A exposição prossegue em Berlim até julho, passando depois para o Museu do Cinema de Frankfurt.

Depois de representar alguns papéis no teatro, sua carreira no cinema começou em 1930, com a comédia musical Die Drei von der Tankstelle, ao lado de Lilian Harvey e Willi Fritsch. O que o celebrizou nas telas foi Die Feuerzangenbowle, onde Heinz Rühmann, aos 42 anos de idade, representou muito bem um colegial travesso.

Fase de ostracismo - No pós-guerra, ficou durante muito tempo no ostracismo, depois da acusação de envolvimento com os nazistas. Sua reabilitação aconteceu somente em meados da década de 50, quando ressurgiu como comediante do cinema e da tevê, e também como ator de teatro.

Mais tarde, Heinz Rühmann demonstrou toda a versatilidade do seu talento dramático em Hauptmann von Köpenick , Braver Soldat Schweijk, Esperando Godot e Morte de um Caixeiro Viajante. Poucos meses antes da sua morte, em 1994, Rühmann ainda participou no filme Tão Longe, Tão Perto, do diretor alemão Wim Wenders.

Ainda hoje sua comunidade de fãs na Alemanha é muito grande, assim como a quantidade de prêmios que recebeu pelo seu talento. (rw)

Leia mais

Links externos