1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Multidão cerca ônibus com refugiados na Saxônia

Manifestantes bloqueiam caminho de um ônibus que conduzia requerentes de asilo para um novo alojamento no vilarejo de Clausnitz, perto da fronteira com a República Tcheca. Autoridades afirmam que ação é vergonhosa.

default

Imagem do vídeo amador que mostra o cerco a um ônibus com refugiados

Em torno de cem pessoas barraram, na noite desta quinta-feira (18/02), um ônibus com refugiados diante de um abrigo para requerentes de asilo no vilarejo de Clausnitz, na Saxônia, estado do leste da Alemanha.

Segundo a polícia, carros bloquearam o caminho, impedindo a passagem do ônibus. Um vídeo publicado na internet mostra que os manifestantes gritavam “Wir sind das Volk” (Nós somos o povo, slogan das manifestações populares que precederam o colapso da Alemanha Oriental).

O ônibus se aproximou do abrigo de refugiados por volta das 19h20, disse a polícia. Só por volta das 21h ele pôde seguir viagem, e uma hora mais tarde os refugiados entraram no alojamento. Os manifestantes deixaram o local.

Cerca de 30 policiais, incluindo agentes da polícia federal, foram deslocados para o local do incidente. A polícia afirmou estar investigando possíveis crimes de distúrbio da paz pública por meio de ameaças e infração de lei que regulamenta manifestações e reuniões públicas.

Esse é o primeiro grupo de refugiados a chegar ao alojamento de Clausnitz, que fica perto da fronteira da Alemanha com a República Tcheca.

O secretário do Interior da Saxônia, Markus Ulbig, criticou a ação. "À parte a necessária discussão sobre a questão dos refugiados: eu considero profundamente vergonhoso a maneira como se lidou com pessoas nessa situação", afirmou Ulbig nesta sexta-feira.

Ele disse ficar incomodado por as pessoas não tentarem se colocar na situação dos refugiados. "Em vez disso, algumas pessoas bloqueiam o caminho de homens, mulheres e crianças que buscam proteção", afirmou

AS/afp/dpa

Leia mais