1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Mulheres tornam-se mães cada vez mais tarde

Estudo revela que quanto maior o grau de instrução, menor a chance de uma mulher ter filhos na Alemanha. Segundo estatística, taxa de fecundidade é de 1,3 filho por mulher. Peculiaridades entre Leste e Oeste do país.

default

Alemanha tem cada vez menos mulheres em idade fértil

Vinte por cento das mulheres entre 40 e 49 anos na Alemanha não têm filhos, conforme aponta um estudo representativo apresentado nesta terça-feira (18/12) pelo Departamento Federal de Estatísticas (Destatis). O levantamento de dados foi feito em todo o país no segundo semestre de 2006 e considerou as respostas de 12,5 mil mulheres entre 16 e 75 anos.

Com uma média de 26 anos no nascimento do primeiro filho, a atual geração de alemãs torna-se mãe três anos mais tarde do que era habitual nos anos 1960. Na antiga Alemanha Ocidental a cota de mulheres sem filhos é significativamente maior do que no Leste alemão, parte do país que esteve sob influência da União Soviética até a queda do Muro de Berlim.

Tomando-se como base a geração que nasceu entre 1957 e 1966, 23% das mulheres no Oeste do país não têm filhos, enquanto no Leste esta cota é de 10%.

Grau de instrução x maternidade

O estudo revela ainda uma peculiaridade do Oeste do país: quanto mais alto o grau de instrução, menor a chance de uma mulher ter filhos. Na parte do país correspondente à antiga Alemanha Ocidental, apenas 13% das mulheres com mais de 40 anos e sem qualificação profissional não têm filhos. Já entre as que têm nível superior, esta cota é de 26%. Este fenômeno, no entanto, praticamente não existe no Leste alemão, acentua o estudo.

Com 673 mil novos bebês, o ano de 2006 foi o que teve o menor número de nascimentos desde a Segunda Guerra Mundial. Também o número de mulheres em idade fértil está diminuindo no país. Se em 1997 havia 19,7 milhões de mulheres entre 15 e 49 anos, no ano passado houve 404 mil a menos. Segundo o Destatis, esta tendência deverá prosseguir nos próximos 15 anos.

Menos pais casados

A quantidade de filhos ilegítimos dobrou no país desde 1990. Os pais de cerca de 30% das crianças na Alemanha não são casados. Este fato é constatado especialmente no Leste do país, onde o número de filhos ilegítimos aumentou rapidamente a partir do final da década de 1960 e hoje perfaz 60% das crianças.

Em comparação com a média européia, no entanto, a quantidade de crianças que nascem sem que os pais sejam casados é pequena. No Reino Unido, por exemplo, a cota é de 43%; na França, de 48%; e na Islândia, 66%.

Mais mulheres sem filhos

Segundo Sabine Bechtold, responsável pelo estudo do Destatis, 86% das mulheres entre 50 e 75 anos de idade têm filhos. Entre as de 35 a 49 anos, 78% são mães.

Mesmo assim, cada vez menos mulheres dão à luz, principalmente na parte ocidental da Alemanha. Segundo Bechtold, "é surpreendente que nesta região mais de 40% das mulheres até 35 anos não tenham filhos". A taxa de fecundidade da Alemanha é de 1,33 filho por mulher. (rw)

Leia mais