1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Mulher na presidência?

Ainda faltam 16 meses para a escolha de um novo presidente para a Alemanha, mas o debate já começou. Será que Johannes Rau vai se candidatar de novo? Ou será o cargo atribuído a uma mulher?

default

O "primeiro casal" da Alemanha cumpre funções representativas

O chanceler federal Gerhard Schröder, social-democrata como o atual presidente, veria com bons olhos a reeleição de Johannes Rau, mas acha que uma decisão cabe a este. Em entrevista à revista Der Spiegel, o chefe de governo declarou: "Se Rau se dispuser a se candidatar novamente, não haveria nenhum motivo para ficar fazendo conjeturas sobre um substituto". O próprio presidente, que vai completar 72 anos dentro de alguns dias, não exclui uma candidatura à reeleição, mas tampouco se posiciona claramente a este respeito. "Venho desempenhando o cargo com muito prazer. Quanto a uma outra questão, vou me manifestar a tempo", declarou Rau ao semanário Welt am Sonntag.

Também, não há pressa: o novo presidente da Alemanha — um cargo meramente representativo — será escolhido apenas em maio de 2004. Para Rau, que ao ser escolhido em 1999 era considerado por muitos velho demais para o cargo, já deve ser motivo de satisfação o fato de estar sendo cotado para uma reeleição. A própria Der Spiegel salienta que a maneira refletida com que Rau se expressa em seus discursos contribuiu para aumentar sua popularidade nestes tempos de crise.

Mulheres querem uma mulher no cargo

A liderança do Partido Verde, parceiro dos social-democratas na coalizão de governo, manifesta-se cética quanto a uma provável candidatura de Rau à reeleição. "Antes que um mandato chegue ao fim, seria preciso que houvesse um debate na sociedade sobre os candidatos apropriados", pleiteia Angelika Beer, presidente do partido, acrescentando: "Não existe um automatismo". O candidato — ou a candidata — deveria ter experiência internacional, ser relativamente jovem e "não ser escolhido para o cargo apenas como recompensa por uma longa vida dedicada à política", diz ela.

No Partido Social Democrático (SPD), levantam-se vozes femininas que defendem a escolha de uma mulher para a presidência: "Já na está na hora de uma mulher assumir o cargo", afirma Angelica Schwall-Düren, vice-líder da bancada social-democrata no Parlamento. A escolha de uma mulher seria um sinal maravilhoso e "encorajaria muitas mulheres a ousar mais", acredita Karin Junker, que dirige o grupo de trabalho das mulheres social-democratas.

Assembéia Nacional decide

O novo presidente da Alemanha será eleito a 23 de maio de 2004 pela Assembléia Nacional, composta de deputados federais e de delegados enviados pelos estados. A coalizão de governo formada por social-democratas e verdes disporia no momento de 574 votos no órgão e só conseguiria a maioria absoluta de 604 votos com o auxílio do Partido do Socialismo Democrático (PDS) ou do Partido Liberal (FDP), os menores da oposição. Os resultados das eleições estaduais que se realizarem até lá terão, portanto, influência também sobre a escolha do novo presidente. A Assembléia Nacional compõe-se dos 603 deputados do Parlamento federal e do mesmo número de representantes dos estados.