1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Mulher é resgatada com vida 17 dias após desabamento em Bangladesh

Ela conseguiu sobreviver ao se abrigar no porão do prédio que colapsou e passou os últimos dias sem comida e água. Notícia foi recebida como alento no dia em que número de mortos no acidente superou mil.

Uma mulher foi resgatada com vida nesta sexta-feira (10/05) depois de passar 17 dias presa sob os escombros do Rana Plaza, prédio que desabou em Bangladesh em 24 de abril. O número de mortos no que é considerado o maior acidente industrial da História do país já ultrapassa mil.

A sobrevivente foi identificada como Reshma Begum. Ela teria conseguido se manter viva ao se abrigar no porão do prédio, possivelmente numa sala destinada a orações muçulmanas. Até dois dias atrás, ela tinha acesso a água e comida, mas os mantimentos acabaram.

"Eu ouvia vozes das equipes de resgate nos últimos dias, e tentei atrair a atenção deles de todas as formas", contou Reshma a uma TV local. "Ninguém me ouviu, foi muito difícil para mim. Achei que nunca mais veria a luz do dia."

Bangladesch Überlebende nach 17 Tagen gerettet

Mulher é levada pelas equipes de resgate após 17 dias presa nos escombros

O resgate demorou cerca de 40 minutos e foi transmitido ao vivo por canais de televisão. As equipes de resgate continuam a recuperar corpos, mas o avançado estado de decomposição vem tornando o trabalho de identificação mais difícil. O desabamento, ocorrido em Savar, próximo a Daca, foi a maior tragédia da história da indústria têxtil.

"Ela estava bem, sem ferimentos. Estava apenas presa, e o espaço era amplo", contou um dos militares envolvidos no resgate de Reshma.

Nesta semana, outras oito pessoas morreram em um incêndio num complexo industrial de onze andares em Daca. Os bombeiros disseram estar investigando a causa do fogo, mas o presidente da associação de fabricantes e exportadores de vestuário de Bangladesh, Mohammad Islam, disse acreditar em ato criminoso.

Em novembro, outro incêndio causou mais de cem mortes em Bangladesh. Os acidentes evidenciam as precárias condições de segurança e de trabalho das indústrias do país. Bangladesh é o segundo maior fabricante de roupas do mundo, setor responsável por cerca de 80% das exportações do país.

CMN /rtr/ap/afpe/dpa

Leia mais