1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Mulher é condenada na Alemanha por manipular carne

Enfermeira admite ter colocado agulhas em produtos à base de carne pré-embalados em supermercados no norte do país. Segundo ela, a ação foi um protesto contra o abuso sofrido pelos animais.

Um tribunal na cidade de Lübeck, no norte da Alemanha, condenou nesta quinta-feira (28/05) uma mulher a dois anos de prisão por adulteração de alimentos. A ré, uma enfermeira de 60 anos, admitiu ter colocado agulhas em diversos produtos à base de carne em supermercados alemães próximos da fronteira com a Dinamarca.

Ela disse que usou agulhas de seu próprio kit de costura e as picou em bifes, filés e salsichas empacotados nos frigoríficos dos supermercados. "Estou triste por ter feito tantas pessoas se preocuparem", disse a mulher no tribunal. "Pensei que as pessoas não iam comer a carne quando vissem as agulhas."

A mulher estava manipulando produtos à base de carne por quase um ano, até ser presa em setembro. Dois clientes foram picados enquanto preparavam os produtos e outras duas vítimas sofreram cortes na boca, pois só notaram os objetos afiados durante a mastigação. Não há, porém, relatos de ferimentos graves.

A mulher declarou ao tribunal que decidiu colocar agulhas em carnes para protestar contra o abuso que animais sofrem em fazendas industriais. "Carne industrial está cheia de drogas e é produzida em condições terríveis", disse ela durante uma audiência no tribunal no início do mês. "Eu só queria que as pessoas parassem de comê-la."

A sentença desta quinta-feira refere-se a 14 casos de manipulação. Além da pena de dois anos de prisão, o juiz ordenou a mulher a participar de uma terapia ambulatória numa clínica psiquiátrica.

PV/afp/dpa

Leia mais