1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Morre pioneiro do free jazz Ornette Coleman

Saxofonista autodidata revolucionou o jazz com seu estilo livre e nada convencional. Coleman tinha 85 anos e ganhou fama com o álbum "The shape of jazz to come".

O saxofonista Ornette Coleman morreu nesta quinta-feira (11/06), aos 85 anos. Ele polarizou o mundo da música com o estilo free jazz antes de ser visto como um gênio vanguardista. Sua morte, em decorrência de uma parada cardiorrespiratória, foi confirmada por um representante da família.

Coleman aprendeu a tocar saxofone sozinho. Ele nasceu no Texas, mas passou a maior parte da vida em Nova York. Na adolescência, trabalhou como engraxate para juntar dinheiro para comprar seu primeiro saxofone e começou a tocar imitando as músicas que escutava na rádio.

Seu estilo free jazz, nada convencional, inicialmente causou polêmica entre fãs e críticos. Muitas pessoas costumavam deixar o auditório durante seus solos. Porém, com o passar dos anos, muitos mudaram de opinião, e ele passou a ser visto como inovador, além de pioneiro no gênero.

Coleman costumava dizer que sua música estava "removendo o sistema de castas da música". Entre os seus mais de 40 discos, ele se tornou conhecido, especialmente, por The shape of jazz to come, lançado em 1959. Esse álbum está na lista dos 500 maiores discos elaborada pela revista Rolling Stone.

Em 2007, ele foi agraciado com o Grammy pelo conjunto da obra e com o prêmio Pulitzer para música.

O músico disse certa vez que nunca percebeu que sua forma de tocar não era ortodoxa e acreditava que o jazz deveria expressar mais tipos de sentimentos. Ele também era conhecido pelo lema "eu gostaria de viajar no espaço nesta noite", pronunciado antes de suas performances.

Coleman deixa um filho, Denardo, de seu casamento com a poeta Jayne Cortez.

CN/rtr/afo/ap/dpa

Leia mais