1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Morre Hans-Dietrich Genscher, "arquiteto" da Reunificação alemã

Político chefiou Ministério do Exterior durante 18 anos e desempenhou papel-chave na política de distensão Leste-Oeste. Ele morreu aos 89 anos de falência cardiovascular.

O ex-ministro do Exterior da Alemanha Hans-Dietrich Genscher morreu aos 89 anos, afirmou seu gabinete em Bonn nesta sexta-feira (01/04). O político, conhecido como o "arquiteto da Reunificação", sofreu uma falência cardiovascular.

Genscher foi ministro do Exterior e vice-chanceler federal da Alemanha entre 1974 e 1992. Em 12 de setembro de 1990, ele assinou, em nome da República Federal da Alemanha, o chamado Tratado sobre o Acordo Final com Respeito à Alemanha, que ficou conhecido como Tratado Dois-Mais-Quatro e é considerado uma obra-prima diplomática.

Trata-se do tratado de paz definitivo negociado entre a República Federal da Alemanha, a antiga Alemanha Ocidental, a República Democrática Alemã, a antiga Alemanha Oriental, e as quatro potências que ocuparam o país após a Segunda Guerra Mundial – Estados Unidos, França, Reino Unido e União soviética.

Em setembro do ano passado, Genscher foi homenageado pelo Partido Liberal Democrático (FDP) como o "arquiteto da Reunificação". Durante a cerimônia em Berlim, a legenda lembrou que o nome de Genscher está ligado a marcos da política de distensão Leste-Oeste.

Tal linha começou em 1° de agosto de 1975, com a assinatura em Helsinque da Declaração Final da Conferência sobre Segurança e Cooperação na Europa (CSCE) e terminou com a primeira eleição parlamentar na Alemanha unificada em 2 de dezembro de 1990.

Genscher foi o político que ocupou o cargo de Ministro do Exterior da Alemanha durante mais tempo – durante os governos dos chanceleres federais Helmut Schmidt e Helmut Kohl. Antes de ocupar a pasta do Exterior, Genscher foi ministro do Interior de 1969 a 1974.

LPF/afp/dw/ots

Leia mais