Morre atriz Mary Tyler Moore, símbolo do feminismo | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 25.01.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Morre atriz Mary Tyler Moore, símbolo do feminismo

Estrela americana ficou famosa pelo programa "The Mary Tyler Moore Show", que ajudou a mudar maneira como mulheres eram retratadas nos anos 1970. Nascida em 1936, atriz recebeu sete Emmys e foi indicada ao Oscar.

Mary Tyler Moore

Mary Tyler Moore em foto de 1969, pouco antes de estrelar o popular "The Mary Tyler Moore Show"

A lendária atriz americana Mary Tyler Moore morreu nesta quarta-feira (25/01) aos 80 anos de idade, após seu estado de saúde piorar em decorrência da diabetes. A estrela, que ajudou a revolucionar a representação das mulheres na televisão, estava internada num hospital de Connecticut.

Mooore protagonizou o popular programa de TV "The Mary Tyler Moore Show" entre 1970 e 1977, o qual lhe rendeu três prêmios Emmy e que, com seu realismo cômico, contribuiu para mudar a imagem feminina.

Numa época em que o movimento feminista ganhava força mundo afora, Moore representava uma mulher de carreira e independente dos anos 1970. A personagem, de 30 e poucos anos, vivia sozinha, não estava em busca de um marido e protestava contra o fato de não receber o mesmo salário que colegas do sexo oposto.

"The Mary Tyler Moore Show" teve sete temporadas e foi um dos programas de TV mais populares de seu tempo.

Antes disso, Moore se destacou em "The Dick Van Dyke Show", em que fazia o papel de uma dona de casa e mostrou seu dom para a comédia. "Ela era uma pessoa impressionante [...] Uma força da natureza. Ela vai durar para sempre enquanto houver televisão", disse o produtor Carl Reiner, criador do programa.

No total, Moore ganhou sete Emmys e foi indicada ao Oscar por sua atuação no filme Gente como a Gente, de 1980.

Ela foi diagnosticada com diabetes tipo 1 aos 33 anos e, desde então, se dedicava a estimular a educação sobre a doença. "Uma atriz inovadora, produtora e defensora apaixonada da Fundação de Pesquisa do Diabetes Juvenil, Mary será lembrada como uma visionária valente que acendia o mundo com seu sorriso", disse em comunicado a agente de Moore, Mara Buxbaum.

Em 1992, a atriz recebeu uma estrela na Calçada da Fama, em Hollywood. Uma década depois, uma estátua em tamanho real, de bronze, foi exposta em Minneapolis, retratando-a em "The Mary Tyler Moore Show".

LPF/efe/rtr/ap

Leia mais