1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Turismo

Morar sobre a ponte em Erfurt

Viver e trabalhar em cima de uma ponte. Na Idade Média, isto até que não era incomum. Hoje em dia, tornou-se uma raridade. Em Erfurt, capital do Estado da Turíngia, ainda existe uma ponte assim, chamada Krämerbücke.

default

A ponte com as residências e a Igreja de São Egídio

A Krämerbrücke é a única ponte localizada ao norte dos Alpes que abriga prédios. Ela tem 123 metros de comprimento e é a construção mais antiga da cidade de Erfurt, no Leste da Alemanha. Inicialmente, serviu de fundamento a 62 casas. Atualmente, são 32.

Ela foi construída em 1325, depois que várias pontes de madeira no mesmo local haviam sido destruídas pelo fogo. Ela está apoiada em seis arcos de pedra, edificados no leito do Rio Gera. Na Idade Média, era conhecida como Via Regia, devido a sua importância como rua comercial entre a França e a Rússia.

Encostadinhas umas às outras, as antigas casas de alvenaria sobre a ponte lhe dão um caráter peculiar. Os prédios abrigam pequenas lojinhas, em que são vendidas especiarias, bijuterias de prata, tecidos e muitas outras coisinhas. Daí vem o nome Krämer (em alemão, miudezas).

Coletivo sobre a ponte

Na direção leste, em direção à cidade de Weimar, a ponte limita-se com a Igreja de São Egídio, construída na mesma época. Sua nave principal não fica no térreo, mas no primeiro andar, pois no pavimento de baixo passavam as carroças puxadas a cavalo. Há 30 anos, mora e trabalha ali, no número 22, a entalhadora Gabriele Leuschner.

"Esta casa em estilo enxaimel, esta pequena e estreita casa de quatro, cinco andares, já me fascinou quando criança. Era meu sonho", explica. Para morar naquele vilarejo secular sobre a ponte, ela abriu mão de espaço e aceitou a pequena largura do prédio. Não se pode dizer que haja espaço de sobra para ela, o marido e os dois filhos ali nascidos. Mas os cômodos estão bem divididos pelos 86 metros quadrados, apesar de as escadas ocuparem um quarto da casa.

Uma ponte com história

Krämerbrücke in Erfurt

Mesmo depois de tantos anos, a satisfação de morar ali a contagia a cada dia. Da mesma forma, o cenário da ponte e da antiga igreja impressiona milhares de turistas todos os anos. Segundo ela, quem passeia com todos os seus sentidos pela ponte dificilmente deixa de perceber o ônus histórico ali presente: Martinho Lutero, Pachelbel, Goethe, Schiller, Napoleão, mais tarde o jovem Bismarck, são apenas alguns dos nomes famosos que por ali passearam.

Outro morador da Krämerbrücke é Egon Zimpel, pintor abstrato. Quando se mudou, há 32 anos, ainda moravam sobre a ponte pessoas que haviam vivido ali nos anos 30 e 40 do século passado. Elas lhe contaram, por exemplo, que nem fazia tanto tempo que havia canalização na ponte: "Naquela época, as casas tinham pequenos barracões que serviam de banheiro. O que se fazia ali caía diretamente no rio."

Um importante resultado do convívio extraordinariamente harmonioso entre os artistas e comerciantes que habitam a Krämerbrücke foi a criação da fundação com o mesmo nome, em 1996. A data mais importante para os admiradores da ponte é o terceiro final de semana de junho, quando acontece a Krämerbrückefest, a tradicional quermesse do centro histórico de Erfurt. O monumento cultural Krämerbrücke pode ser visitado todos os dias. O Museu Krämerbrücke funciona na casa de número 20–21 e fica aberto das 10 às 18 horas.

Leia mais

Links externos