Montadoras garantem mercado de amanhã com ofertas para público infantil | Notícias e análises sobre a economia brasileira e mundial | DW | 03.03.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Montadoras garantem mercado de amanhã com ofertas para público infantil

Os principais fabricantes automobilísticos alemães estão de olho no público infantil, e tentam cativá-lo o mais cedo possível. Afinal, é grande a chance de a nova geração se manter fiel à marca do carro do pai.

default

Oferta 'oldtimer' da Audi por 'apenas' 9.700 euros

No mercado automobilístico, as grandes como Audi, BMW e Mercedes-Benz disputam cada consumidor, tanto na Alemanha quanto fora do país. E a luta não é apenas para conquistar o cliente de hoje, mas também o de amanhã, ou seja: as crianças.

Isso se dá através da oferta de produtos específicos para os pequenos, sejam esses carrinhos de corrida, autoramas ou ursinhos de pelúcia com uniforme de corredor de Fórmula 1. Desta forma, pretende-se que o consumidor de amanhã aprenda cedo a identificar as marcas em questão, criando "laços" com alguns veículos específicos.

Marca preferida, de pai para filho

Audi Kinderspielzeug

Urso como piloto de Fórmula 1 em publicidade da Audi

Para Jan Wieseke, pesquisador de marketing da Universidade de Bochum, na região do Vale do Ruhr, não é nada surpreendente o comportamento das montadoras na luta para conquistar cedo as crianças, vistas também como público-alvo pela indústria automobilística. Pois as marcas alemãs de carros, diz Wieseke, "têm um alto potencial de identificação e status em todo o mundo, sendo, desta forma, predestinadas a passar de geração a geração".

Isso funciona, observa Wieseke, de maneira indireta pois, para uma empresa, conquistar os filhos dos clientes é, às vezes, mais fácil do que convencer novos consumidores. "Implementar a predileção por uma marca onde já haja um certo potencial é mais fácil do que em famílias onde essa marca ainda nem existe", analisa o pesquisador.

No quarto das crianças a 4 km/h

Entre as ofertas dos fabricantes, estão não apenas carrinhos em miniatura, iguais àqueles estacionados nas garagens de seus pais, mas também brinquedos eletrônicos, como os carros elétricos movidos a bateria da BMW, por exemplo.

Flash Galerie Audi Kinderfahrzeug

Audi cria modelos inspirados em lendárias marcas antigas

Os pequenos consumidores podem escolher entre vários modelos, desde os conversíveis até os esportivos roadster. A partir de três anos, as crianças já podem ser colocadas ao volante desses pequenos veículos, onde aprendem a dirigi-los numa velocidade máxima de 4 quilômetros por hora. O preço da brincadeira: 400 euros.

Já a montadora Audi criou para o público infantil uma edição de carrinhos inspirada em lendários carros de corrida dos anos 1930, construídos para usuários de até 1,35 m de estatura e oferecidos pelo salgado preço de 9.700 euros. O modelo dispõe de um câmbio de sete marchas, freios hidráulicos e painel de madeira. Com um contingente limitado de apenas 500 exemplares, o artigo foi altamente cobiçado pelos pais com contas bancárias abastadas.

Desde o início, prazer sobre duas rodas

BMW Kinderspielzeug

'Kidsbike' da BMW

"Prazer de dirigir" é o slogan publicitário da BMW para os consumidores adultos. Perante os pequenos, a montadora opta pela variante "Prazer desde o início". A oferta da empresa cobre desde veículos de duas rodas, destinados à faixa etária de três a seis anos, conhecidos no jargão atual como kidsbike. Essa bicicletinha pode ser adquirida nas cores vermelho ou azul, ou seja, para meninas ou meninos respectivamente.

Segundo Dirk Neuburg, da Procar, a maior revendedora BMW na Alemanha, a bike tem a vantagem de poder ser usada, de início, como uma bicicleta sem pedais, a ser conduzida pela criança à custa do movimento dos próprios pés. "A seguir, é possível modificar o equipamento, adicionando pedais e correntes e fazendo, assim, com que a criança tenha então uma verdadeira bicicleta."

Custando em torno de 300 euros, o produto de design diferenciado cresce junto com a criança, por assim dizer. Para combinar, os fabricantes oferecem também capacetes em azuis, para os meninos, ou em delicado cor-de-rosa, para as meninas. Ou seja, a gama de produtos colocados no mercado pelas montadoras vai desde bicicletinhas mínimas para os bem pequenos até equipamentos para esportes de inverno, como trenós com rodas, suspensão, buzina e design esportivo.

São muitos os pais que já pensam na mobilidade dos filhos quando vão comprar um carro novo. "O maior sucesso, no momento, é o babyracer na cor preta. Trata-se de uma espécie de carrinho para ser pilotado por crianças pequenas, mas com cara de BMW", conta Neuburg. No último ano, foram vendidos mais de mil no país.

Crianças rendem milhões

BMW Kinderfahrzeug

Roadster da BMW dos anos 1950

Tanto a Mercedes-Benz, como a Audi ou a BMW obtêm lucros milionários com a venda desses acessórios especiais. Algo que tampouco surpreende Jan Wieseke: "Quando há uma boa conformidade entre o produto central oferecido pela empresa, como um carro, por exemplo, e esse produto adicional, a transferência da imagem da marca também funciona", teoriza o professor universitário.

Esse tipo de merchandising não é utilizado apenas para gerar lucros, afirma a fabricante Audi. Trata-se, acima de tudo, de uma grande chance de posicionamento precoce no mercado, através do financiamento pelos pais –uma estimativa que também impulsiona os concorrentes. Seguindo essa lógica, a Audi oferece até mesmo um nobre jogo de pingue-pongue por quase 13 mil euros. E o mercado para tais produtos de luxo parece ainda longe de estar esgotado.

Autor: Klaus Deuse (sv)
Revisão: Augusto Valente