1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Moeda européia recebe o Prêmio Carlos Magno

O euro, moeda única de doze países da União Européia, recebeu nesta quinta-feira (09/05), o Prêmio Carlos Magno da cidade de Aachen.

default

O Prêmio Carlos Magno é concedido anualmente em Aachen

A escolha do euro como o premiado deste ano foi justificada pelo júri com o argumento de que nenhum outro passo de integração da Europa prestou uma contribuição tão importante para a identificação com a comunidade. O Prêmio Carlos Magno é concedido a personalidades, que se tenham destacado no processo de unificação da Europa, desde 1950.

O ato solene de entrega do Prêmio, na prefeitura histórica de Aachen, contou com a participação de cerca de mil convidados da Alemanha e do Exterior, entre os quais a rainha Beatrix, da Holanda. Também alguns ganhadores do Prêmio em anos anteriores compareceram à solenidade, como o ex-primeiro-ministro britânico Edward Heath e o grão-duque Henri de Luxemburgo.

Hora da nova geração

O Prêmio Carlos Magno de 2002 constituiu uma novidade, pois pela primeira vez a distinção foi concedida a um símbolo inanimado e não a uma pessoa ou grupo de pessoas. O discurso de saudação foi feito pelo presidente italiano Carlo Azeglio Ciampi, que se dirigiu aos jovens europeus: "Chegou a hora de passar às novas gerações a tocha da criação da Europa. Que ela traga novos impulsos ideais na construção da nossa Europa."

O presidente do BCE, Wim Duisenberg, recebeu a medalha e o diploma "em nome" do premiado, fazendo também o discurso de agradecimento: "A visão de uma Europa unificada nasceu da reivindicação de paz e de bem-estar num continente, que não apenas foi marcado com freqüência pelos conflitos internos, mas que também envolveu o restante do mundo em duas guerras, no espaço de duas gerações. (...) Sabemos que um passo tão ousado, como o da moeda conjunta, foi concebido como parte de um processo mais amplo, de unificar a Europa não apenas econômica, mas também politicamente."

Leia mais