1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Moderados obtêm vantagem nas eleições iranianas

Resultados preliminares mostram que reformistas do presidente iraniano Hassan Rohani e seus aliados podem aumentar presença no Parlamento e no corpo clerical responsável por escolher o próximo líder supremo do país.

default

Presidente iraniano, Hassan Rohani

Resultados preliminares divulgados neste sábado (27/02) indicam que os reformistas favoráveis ao aumento de liberdades democráticas e da melhoria das relações com o Ocidente devem aumentar presença no Parlamento e no corpo clerical responsável por escolher o próximo líder supremo do país. As parciais mostram um forte respaldo para o presidente do Irã, Hassan Rohani, e seus aliados.

Dezenas de milhões de iranianos foram às urnas na sexta-feira para eleger os 290 membros do Parlamento e os 88 integrantes do chamado Conselho de Especialistas.

No Parlamento, nenhum dos três principais grupos políticos – reformistas, conservadores e políticos de linha-dura – deve conquistar a maioria, mas o campo reformista está a caminho de ter seu melhor resultado em mais de uma década.

Os resultados parciais indicam que a maioria dos 16 assentos do Conselho de Especialistas reservados para Teerã integra uma lista liderada por Ruhani e seu aliado mais próximo, o ex-presidente iraniano Ali Akbar Hashemi Rafsanjani, embora alguns sejam candidatos estabelecidos por consenso e também tenham apoio de conservadores islâmicos de linha-dura.

Apuração

Quase 55 milhões dos 80 milhões de habitantes do Irã estão aptos a votar. O ministro do Interior iraniano, Abdolreza Rahmani Fazli, afirmou neste sábado que a participação foi "provavelmente" superior a 60%, com base na contagem parcial dos votos.

Em seus primeiros comentários após a eleição, Rafsanjani apelou para que todas as facções iranianas trabalhem em conjunto. "A competição terminou e chegou a fase de unidade e cooperação", afirmou Rafsanjani, segundo a agência estatal de notícias iraniana Irna. "O tempo depois das eleições é o momento de trabalho duro para construir o país", acrescentou.

Reformistas e moderados também parecem estar perto de avanços significativos contra políticos de linha-dura no Parlamento. A dupla eleição tem sido considerada por analistas como um possível ponto de virada para o Irã, onde cerca de 60% da população tem menos de 30 anos.

Esta é a primeira eleição no Irã desde a assinatura do acordo histórico entre o país islâmico com potências ocidentais para restringir o programa nuclear de Teerã em troca da suspensão da maioria das suas sanções, que vinham prejudicando a economia do país na última década.

Os resultados finais das eleições para o Parlamento e o Conselho de Especialistas devem ser confirmados pelo Conselho dos Guardiões, mas somente dentro de alguns dias.

MD/ap/rtr

Leia mais