1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Ministros europeus reafirmam a validade do 'Road Map'

A União Européia rechaçou decisões unilaterais no Oriente Médio e reafirmou a validade do 'Road Map' (rota da paz). Joschka Fischer conclamou os palestinos a participarem ativamente da busca de uma solução.

default

Joschka Fischer (esq.) e seu colega de pasta francês, Michel Barnier, durante a conferência de Tullamore

Uma solução para o conflito entre Israel e os palestinos não pode ser antecipada por declarações de qualquer tipo, segundo a União Européia. Reunidos em Tullamore, na Irlanda, os ministros de Relações Exteriores da UE reagiram assim, neste sábado (17/4), à recente iniciativa israelense-americana em relação ao conflito do Oriente Médio.

"A União Européia ressalta que manifestações expressas sobre a possível feição de uma solução definitiva não tornam supérfluas as negociações", esclareceu o ministro irlandês das Relações Exteriores, Brian Cowen, em nome dos seus colegas de pasta e na função de atual presidente do Conselho da UE. A declaração dos ministros da União Européia foi uma clara alusão ao apoio dado pelo presidente americano George W. Bush, em meados da semana, aos planos do governo de Israel, de manter uma parte das colônias judias na Cisjordânia.

Da sua parte, o ministro alemão das Relações Exteriores, Joschka Fischer, conclamou os palestinos a participarem ativamente da busca de uma solução para o conflito no Oriente Médio. Após o encontro de Tullamore, Fischer afirmou que "os palestinos têm de ter o seu lugar nas mesas de negociações". E acrescentou: "Mas eles estão conclamados naturalmente a demonstrarem iniciativa." Joschka Fischer reafirmou a posição do Conselho da UE, de que somente o plano internacional de paz ( Road Map) é que pode conduzir à solução do conflito.

Posição européia

A convicção citada por Joschka Fischer foi manifestada também claramente na declaração dos ministros de Relações Exteriores da União Européia, após a conferência de dois dias em Tullamore. "Acho muito importante que se tenha ressaltado isso, em face da situação atual", afirmou o ministro alemão. "E creio que também o lado americano tomará conhecimento da posição européia com grande interesse", concluiu.

Na sua declaração, os ministros da UE reafirmaram a validade do plano internacional de paz ( Road Map) para a criação de um Estado palestino ao lado de Israel. E relembraram que, de acordo com esse plano, também a questão dos refugiados deverá ser solucionada através de negociações entre Israel e os palestinos. Bush tinha manifestado anteriormente a opinião de que os refugiados palestinos só deveriam retornar para o territórios do futuro Estado palestino e não para o território israelense.

O chamado Quarteto do Oriente Médio deverá reunir-se provavelmente no início de maio, segundo o ministro irlandês Brian Cowen. Ele é constituído pelos Estados Unidos, a União Européia, as Nações Unidas e a Rússia, atuando como grupo internacional de controle para a realização do Road Map. Na sexta-feira, tinha sido citada a data de 28 de abril para a próxima conferência do Quarteto, mas tal data não pôde ser confirmada.

Leia mais