1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Ministro palestino morre após confronto com soldados israelenses

Ziad Abu Ein, responsável pela questão da colonização, participava de protesto na Cisjordânia contra a ocupação de terras por Israel. Manifestantes entraram em choque com soldados israelenses.

default

Abu Ein (e) é agredido durante o confronto com soldados palestinos

Um alto funcionário palestino morreu nesta quarta-feira (10/12), depois de um confronto com soldados israelenses durante um protesto na Cisjordânia. O incidente foi qualificado de "ato bárbaro" pelo presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas.

Ziad Abu Ein, responsável pela questão da colonização e com uma categoria equivalente à de ministro, morreu depois de ser agredido no peito, disse Ahmed Bitawi, diretor do hospital de Ramallah.

Abu Ein morreu a caminho do hospital. A causa da morte ainda não foi determinada. Algumas testemunhas disseram que ele foi atingido no peito por uma granada de gás lacrimogêneo. Outras disseram que ele morreu em consequência da inalação de gás. Outras afirmaram que ele foi agredido no peito pelos soldados de Israel.

Abu Ein participava de uma manifestação nos arredores de Ramallah, predominantemente pacífica e contra a tomada de terras palestinas para a colonização israelense. Os manifestantes foram barrados por soldados israelenses, que começaram a disparar granadas de gás lacrimogêneo.

Alguns minutos depois dos confrontos, Abu Ein deitou-se no chão, agarrado ao peito, de acordo com um fotógrafo da AFP. Um soldado israelense teria tentado lhe prestar os primeiros socorros, antes de ser levado para o hospital, onde morreu.

O ministro da Defesa de Israel, Moshe Yaalon, lamentou a morte de Abu Ein e anunciou a abertura de um inquérito. "O Exército israelense está investigando o incidente durante o qual Ziab Abu Ein morreu", disse o ministro em comunicado. "Lamentamos a sua morte", acrescentou.

AS/lusa/dpa/ap/afp