Ministro do Exterior alemão inicia viagem pela América Latina | Notícias sobre a América Latina e as relações bilaterais | DW | 06.03.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

América Latina

Ministro do Exterior alemão inicia viagem pela América Latina

Guido Westerwelle, chefe da diplomacia alemã, inicia viagem por quatro países sul-americanos. No Chile, ele expressará sua solidariedade com as vítimas do terremoto. O Brasil, todavia, é o ponto alto da viagem.

default

Viagem à América Latina será a mais longa de Westerwelle desde a sua posse

"Alemanha e Europa podem encontrar soluções comuns, juntamente com a América Latina, para os problemas globais". Com essas palavras, o ministro alemão das Relações Exteriores, Guido Westerwelle, anunciou a representantes da Unasul, no mês passado, sua viagem à América do Sul, a se iniciar neste sábado (06/03).

"Nossos continentes compartilham valores fundamentais como a democracia, o Estado de direito e a necessidade de cooperação regional", afirmou Westerwelle na ocasião.

Solidariedade com o Chile

Chile Erdbeben Februar 2010

Ministro levará solidariedade alemã ao Chile

A viagem de Westerwelle também será marcada por um acontecimento que não estava previsto nos discursos. Devido ao terremoto que atingiu o Chile, há uma semana, o ministro alemão viajará a Santiago para manifestar a solidariedade do governo de seu país.

Além de se encontrar com o presidente eleito do Chile, Sebastián Piñera, ele também irá se reunir com seu homólogo chileno e outras autoridades, para avaliar as possibilidades de assistência que a Alemanha poderá prestar ao país após o abalo sísmico devastador.

No domingo, Westerwelle partirá em direção à Argentina, onde será recebido pela presidente Cristina Kirchner e pelo ministro argentino das Relações Exteriores, Jorge Taiana. As reuniões de caráter político serão complementadas por um encontro empresarial promovido pela Câmara de Indústria e Comércio Argentina-Alemanha

Na segunda-feira, o encarregado da diplomacia alemã visitará Montevidéu, onde se encontrará com o presidente José Mujica e outras autoridades locais. No Uruguai, Westerwelle participará ainda de um encontro sobre energias renováveis, infraestrutura e turismo.

Importância do Brasil

O ponto alto da viagem de Westerwelle pela América do Sul será sua visita ao Brasil. Segundo o Ministério alemão das Relações Exteriores, a Alemanha tem grande interesse em intensificar suas relações comerciais com o Brasil.

Celso Amorim

Westerwelle se encontrará com Amorim em Brasília

O ministro alemão passará por Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro. Na capital do país, Westerwelle se encontrará com o ministro do Exterior, Celso Amorim.

No âmbito das relações exteriores, o governo alemão considera "intensa a cooperação bilateral, seja na reação da comunidade internacional ao programa nuclear iraniano, nas negociações sobre um acordo climático global ou nos esforços para reformar a Organização das Nações Unidas".

Mundial e Jogos Olímpicos

Em Brasília, Westerwelle também dialogará com o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge. Já em São Paulo, ele falará a empresários sobre a importância das relações comerciais entre Alemanha e Brasil e, na quinta-feira (11/03), visitará o Colégio Visconde de Porto Seguro, a maior escola alemã no exterior.

Em sua próxima parada, o Rio de Janeiro, ele se reunirá com os comitês organizadores da Copa do Mundo de 2014 e dos Jogos Olímpicos de 2016, para explorar as possibilidades que ambos os eventos oferecem à indústria alemã. Essa será a última estação da viagem de Westerwelle à América do Sul – a mais longa desde que assumiu o cargo de ministro alemão das Relações Exteriores.

Autor: Enrique López (ca)

Revisão: Simone Lopes

Leia mais