1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Ministro da Defesa renuncia na Hungria

Hende Csaba deixa cargo, após atrasos na construção de cerca na fronteira com a Sérvia, para barrar a entrada de migrantes no país. Somente em agosto, cerca de 50 mil refugiados chegaram à Hungria.

Em meio à crise migratória que atinge a Hungria e a Europa, o ministro da Defesa do país Hende Csaba renunciou nesta segunda-feira (07/09), após uma reunião do conselho de segurança nacional sobre o assunto.

"O conselho ouviu o relato sobre o estado de prontidão da cerca temporária de segurança na fronteira. Após a reunião, o ministro apresentou sua demissão", afirmou o comunicado oficial.

Segundo uma fonte do governo ouvida pela agência de notícias Reuters, o primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban, não estaria satisfeito com o andamento das obras de construção da

cerca na fronteira com a Sérvia

, para impedir a entrada de migrantes no país.

As forças armadas, coordenadas pelo Ministério da Defesa, estão diretamente envolvidas na obra. Orban ofereceu o cargo de Csaba a Istvan Simicsko, que é membro do seu partido Fidesz.

Somente neste ano, mais de 167 mil migrantes entraram ilegalmente na Hungria. Recentemente, o país se juntou à Grécia e à Itália como porta de entrada da Europa. Apenas em agosto, aproximadamente 50 mil pessoas atravessaram os Bálcãs em direção ao território húngaro.

CN/rtr/afp

Leia mais