1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Ministro da Defesa em viagem pelo Oriente Médio

Visita de Franz-Josef Jung a Beirute e Tel Aviv ganha importância após os incidentes envolvendo a Marinha alemã na costa libanesa e o debate sobre a pertinência do envio de soldados alemães ao exterior.

default

Jung visita fragata alemã no Líbano

A viagem de Franz-Josef Jung, que se inicia na próxima sexta-feira (03/11), já estava agendada há semanas, mas os passos do ministro alemão da Defesa na região serão observados detalhadamente pela mídia depois que as forças aéreas israelenses ameaçaram barcos da Marinha alemã na costa do Líbano – "por engano", como ressaltou posteriormente o premiê israelense Ehud Olmert.

O incidente serviu, porém, para deixar claro que os soldados alemães não estão em perfeitas condições de assumir a função a que se propõem: controlar o tráfego de navios na costa libanesa, com o objetivo de evitar o fornecimento ilegal de armas à milícia radical islâmica Hisbolá.

No entanto, dentro das primeiras seis milhas distantes da costa, as tropas alemãs precisam, ao contrário do que havia sido estabelecido anteriormente, pedir a autorização das autoridades libanesas para exercer o controle.

"Sem motivo de reclamação"

Bundesverteidigungsminister Franz Josef Jung

Ministro alemão da Defesa, Franz-Josef Jung

Apesar de tudo, a missão é vista pelo Ministério da Defesa alemão como bem-sucedida: "Já controlamos mais de 300 navios que circulam pela região. Isso é um sinal de que o controle é efetivo. Não há problemas de qualquer espécie e a cooperação com as autoridades libanesas funciona perfeitamente", afirmou um porta-voz em Berlim.

Mesmo assim, a questão deverá ser debatida durante a visita de Jung, que se encontra nesta sexta-feira pela manhã com o premiê libanês Fuad Siniora e seu colega de pasta libanês Elias Murr.

No mesmo dia, Jung segue para Tel Aviv para reunir-se com o ministro da Defesa de Israel, Amir Peretz. Para o sábado (04/11), está agendada uma visita aos soldados alemães num navio da Bundeswehr. A Alemanha participa da missão da ONU no Oriente Médio com um contingente de 2.400 soldados.

Sem apoio do Bundestag?

Em Berlim, aumentam as críticas às missões das tropas alemãs no exterior. Segundo o Partido Liberal (FDP), a aprovação no Parlamento só se deu devido à alegação de informações incorretas. Os liberais chegaram a enviar um pedido de esclarecimento ao governo federal a este respeito.

Para aplainar as críticas que vem recebendo, o ministro democrata-cristão convidou parlamentares de todos os partidos com cadeiras no Bundestag a acompanhá-lo durante a visita ao Oriente Médio. Para que eles possam verificar pessoalmente e in loco as condições de atuação dos soldados alemães.

Leia mais