1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NRS-Import

Ministro alemão do Exterior faz apelo por governo de unidade nacional no Afeganistão

Em visita a Cabul, o ministro do Exterior da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, lançou um apelo aos dois principais candidatos das últimas eleições presidenciais afegãs para que cheguem a um acordo sobre o novo governo.

O ministro do Exterior da Alemanha, Frank-Walter Steimeier, lançou um apelo aos dois rivais que disputaram as eleições presidenciais no Afeganistão para que encontrem rapidamente uma solução para a crise iniciada após o pleito.

Steinmeier, que chegou neste sábado (06/09) a capital afegã Cabul, manteve conversas com os dois candidatos, Abdullah Abdullah e Ashraf Ghani. Ambos alegam ser os vencedores das eleições realizadas em 14 de junho, o que levou a um impasse político no país e ao aumento das tensões étnicas.

O ministro fez um apelo para que o novo governo tenha "capacidade de agir" e de tomar decisões com rapidez. Steinmeier deixou claro que "o Afeganistão não deve retroceder aos conflitos fundamentalistas entre as várias facções políticas e grupos étnicos."

A Organização das Nações Unidas afirmou que o resultado de uma auditoria nas eleições afegãs será divulgado no dia 10 de setembro. A posse do sucessor do presidente Hamid Karzai deverá ser marcada para após essa data.

Comprometimento

Ghani e Abdullah teriam afirmado a Steinmeier que houve avanços nas negociações entre as duas partes para a formação de um governo de unidade nacional, mas ainda restam muitas questões políticas a serem resolvidas.

O atual impasse político abalou a confiança da população afegã no processo eleitoral e na classe política de seu país. Além disso, muitos dos países que investiram no futuro do Afeganistão também estão preocupados com a situação.

Steinmeier, no entanto, reafirmou o comprometimento de seu país com o Afeganistão. "Continuaremos a participar da construção da sociedade civil desse país", afirmou, ressaltando que para tal são necessárias estruturas transparentes e confiáveis.

"Por esse o motivo, o processo de verificação da eleição, o estabelecimento de um novo presidente e a formação de um governo de unidade nacional são tão importantes", justificou o ministro.

RC/afp/dw

Leia mais