1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

Ministro alemão de Economia realiza viagem de cinco dias pelo Brasil

Rainer Brüderle faz visita de cinco dias ao Brasil em busca de novos negócios. Ele quer garantir uma fatia de investimentos que serão feitos nos megaeventos esportivos brasileiros programados para 2014 e 2016.

default

Ministro Rainer Brüderle

Ele é o terceiro ministro alemão que visita o Brasil em quatro meses: Rainer Brüderle e uma delegação chegam ao país nesta terça-feira (27/04) para uma viagem de cinco dias que inclui no roteiro Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro.

Na bagagem, mais do que boas relações com o Brasil, o ministro deixa suas intenções econômicas bem claras: acompanhado de 40 gestores alemães da área de infraestrutura, o grupo espera lucrar com a Copa de 2014 e Olimpíadas de 2016 no Brasil.

"Nós queremos ajudar a garantir que os eventos no Brasil sejam um sucesso – com uma infraestrutura eficiente, boa organização e a segurança necessária“, disse o ministro antes da viagem.

Programação

Em Brasília, Brüderle se encontra com representantes do Ministério brasileiro de Esportes. A delegação alemã também se reúne com o ministro de Turismo, Luiz Barreto, e com o chefe da pasta de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge.

Já em São Paulo, a visita inclui encontros com representantes da indústria e, no Rio, a programação está mais voltada para assuntos diretamente ligados aos eventos esportivos que o Brasil sediará – Brüderle visita, inclusive, a sede do BNDES, Banco Nacional de Desenvolvimento.

Oportunidades

Os alemães também querem garantir uma fatia dos 40 milhões de euros que serão investidos no Brasil nos próximos anos – dinheiro aplicado em construção e modernização de aeroportos, estádios, tráfego, segurança e tecnologia ambiental.

Por outro lado, sabe-se que o governo brasileiro não conseguirá cumprir todos os compromissos ligados aos megaeventos esportivos sem ajuda estrangeira. O que se pensa mundo afora, segundo um estudo publicado pela agência governamental Germany Trade & Invest, é que o governo em Brasília sofre grande pressão para dar andamento aos projetos.

A alemã Siemens espreita as oportunidades de negócio na construção das linhas férreas em São Paulo e em Manaus. A empresa de arquitetura Gerkan, Marg und Partner é responsável pelos estudos de design dos estádios em Brasília, Belo Horizonte, São Paulo e Manaus – em Salvador, a alemã Schlitz+Partner também está envolvida em projeto semelhante.

O Brasil é o parceiro comercial mais importante da Alemanha na América Latina e, se a visita de Brüderle der os resultados esperados, cinco bilhões de euros podem ser injetados na economia alemã em decorrência dessas novas parcerias.

Autora: Nádia Pontes
Revisão: Augusto Valente

Leia mais