1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Milionário da internet financiou luxo com negócios escusos

"Dr. Kimble", a figura mais contraditória da internet alemã, foi condenado por fraude e manipulação de negócios na Bolsa de Valores.

default

Kim Schmitz, o "Dr. Kimble"

Um tribunal da comarca de Munique condenou nesta segunda-feira (27), o empresário Kim Schmitz à pena de um ano e oito meses, além do pagamento de uma multa de 100 mil euros. Como réu primário, o controvertido homem de negócios ficará sob liberdade condicional. Kim Schmitz já passou cinco meses na cadeia, em regime de prisão preventiva.

Schmitz, de 28 anos de idade, uma das figuras mais controvertidas do chamado Novo Mercado na Alemanha, tornou-se conhecido nos meios da internet alemã pelo pseudônimo de "Dr. Kimble" (o célebre fugitivo de uma série de tevê). Ele começou a sua carreira como hacker, antes de aventurar-se no mundo empresarial.

A promotoria pública acusou Kim Schmitz de utilizar informações confidenciais, a fim de obter lucros ilícitos com transações da Bolsa de Valores. Ele foi acusado de onze casos de manipulação, que lhe teriam possibilitado ganhar quase 1,2 milhão de euro. Na abertura do processo, "Dr. Kimble" reiterou inocência e declarou-se vítima de calúnia e difamação.

LetsBuyIt.com

A principal acusação contra Kim Schmitz diz respeito ao pretenso saneamento do portal LetsBuyIt.com. No início de 2001, "Dr. Kimble" anunciou a disposição da sua empresa Kimvestor AG em investir 50 milhões de euro no saneamento do portal holandês, ameaçado de falência.

Com isto, as ações da LetsBuyIt.com tiveram uma alta repentina na Bolsa de Valores. Schmitz vendeu imediatamente as ações compradas por 345 mil euros, quadruplicando o valor do investimento: obteve um total de 1,58 milhão de euros pelos papéis. "Dr. Kimble" e seu advogado argumentaram que a transação foi inteiramente legal, uma vez que o portal LetsBuyIt.com não pertencia nem a Schmitz, nem à sua empresa Kimvestor AG. O tribunal rechaçou tal argumentação.

O lucro obtido com a transação foi inteiramente "investido" por Kim Schmitz numa luxuosa festa a bordo de um iate alugado em Monte Carlo, por ocasião do Grande Prêmio de Mônaco de 2001, assim como no aluguel de quinze Ferraris, que ficaram à disposição dos seus convidados – empresários de renome e conhecidos jornalistas. Quando a questão das manipulações veio à tona e os credores começaram a pressioná-lo, "Dr. Kimble" optou por uma espetacular fuga internacional, sendo localizado e preso cinco meses atrás na Tailândia, que o extraditou para a Alemanha.