1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Milhares prestam última homenagem a Boris Nemtsov

Quatro dias após ser morto a tiros, opositor de Putin será enterrado em cemitério nos arredores de Moscou. Rússia nega visto a autoridades internacionais que pretendiam comparecer à cerimônia fúnebre.

Milhares de russos prestam nesta terça-feira (03/03), em Moscou, a última homenagem a Boris Nemtsov. O oposicionista crítico do governo Putin foi morto a tiros na última sexta-feira, enquanto caminhava sobre uma ponte próxima ao Kremlin.

O corpo de Nemtsov está sendo velado desde as 10h (hora local) no Centro Sakharov na capital russa. Até que seja enterrado no período da tarde num cemitério nos arredores da cidade, milhares de pessoas deverão passar pelo caixão do opositor russo e ex-vice-primeiro-ministro durante a cerimônia fúnebre.

Até agora, nenhuma prisão foi realizada no contexto da morte de Nemtsov, e a polícia ainda não conseguiu encontrar um motivo para o crime.

Entre as autoridades presentes no velório, estão o vice-primeiro-ministro da Rússia, Arkady Dvorkovich, e o ex-premiê britânico John Major. O porta-voz da presidência russa, Dimitri Peskov, declarou nesta segunda-feira que o presidente Vladimir Putin não iria ao funeral de Nemtsov.

A ex-ministra do Exterior da Letônia e atual eurodeputada Sandra Kalniete foi impedida de entrar na Rússia ao aterrissar no aeroporto Sheremetievo, em Moscou. Bogdan Borusewicz, presidente do Senado polonês, também relatou não ter conseguido um visto para a Rússia, decisão considerada pelo presidente polonês, Bronislavw Komorowski, como "difícil de entender".

CA/ap/dw

Leia mais