1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Migração

Milhares de refugiados chegam à Alemanha e Áustria

Berlim e Viena abrem exceção e permitem entrada de refugiados que tentam deixar a Hungria de ônibus, trem e até a pé. Mais de 6 mil cruzaram fronteira austro-húngara.

A polícia do estado da Baviera, no sul da Alemanha, afirmou que espera a chegada de até 10 mil de refugiados no país, apenas neste sábado (05/09). O número representa mais do que o triplo da cota diária registrada nos dias anteriores.

A Áustria também espera a chegada do mesmo número de migrantes vindos da Hungria – cerca de 6.500 já atravessaram a fronteira com o país.

"Devem ser, provavelmente, entre 5 mil e 10 mil pessoas que estão a caminho da Alemanha", disse o porta-voz da polícia bávara, Stefan Sonntag, acrescentando que as pessoas provavelmente serão levadas primeiro para Munique e depois distribuídas em outras cidades alemãs.

O porta-voz adjunto do governo alemão, Georg Streiter, ressaltou que o mais importante no momento é ajudar as pessoas que estão chegando.

"Exceção"

Os governos da Áustria e Alemanha decidiram durante a madrugada permitir a entrada dos refugiados procedentes da Hungria em seus países, mesmo sem registro, considerando as condições caóticas vigentes na Hungria.

O ministro do Exterior alemão, Frank-Walter Steinmeier, sublinhou que isso seria uma exceção que não deve se tornar regra. Pela legislação da UE, refugiados têm que ser registrados no país por onde entraram no bloco.

Uma frota de ônibus húngaros levou cerca de 4 mil refugiados para a fronteira com Áustria na manhã desde sábado, onde trabalhadores de entidades humanitárias ofereceram aos recém-chegados camas e chá quente.

"Estimamos que cerca de 4 mil chegaram. E eu não acho que tenha terminado por aqui", disse Helmut Marban, porta-voz da polícia na província austríaca de Burgenland.

A polícia austríaca também acusou os policiais de fronteira húngaros de não cooperarem. Autoridades fronteiriças austríacas auxiliaram os refugiados a cruzarem a fronteira.

Os imigrantes exaustos, que tinham decidido ir a pé de Budapeste até a Áustria, foram recolhidos na estrada durante a madrugada e transportados em ônibus até a fronteira com a Áustria em ônibus fretados pelas autoridades húngaras.

Eles, então, atravessaram a fronteira caminhando e foram recebidos no lado austríaco por trabalhadores de entidades humanitárias com camas, água e alimentos. Na localidade fronteiriça de Nickelsdorf foram preparados trens especiais para transportá-los a Viena.

MD/ap/rtr/dpa/efe

Leia mais