1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Milhares de alemães protestaram contra a guerra e o terror

Ponto central dos protestos durante a Páscoa, em 50 cidades da Alemanha, foi a "guerra contra o terrorismo".

default

Marcha contra planejada plataforma de lançamento de bombas do Exército alemão

Milhares de pessoas participaram das tradicionais marchas pela paz na Alemanha, organizadas pelo do movimento pacifista, nos feriados de Páscoa. O centro dos protestos realizados em 50 cidades da Alemanha foi a chamada "guerra contra o terrorismo". O movimento pacifista exigiu que as Forças Armadas alemãs (Bundeswehr) tragam de volta para a Alemanha os seus soldados que estão no Afeganistão, Djibuti, e no Quênia apoiando os Estados Unidos na guerra contra o terrorismo.

Em Brandemburgo, estado situado na região da antiga Alemanha Oriental, comunista, 5 mil pessoas protestaram contra a plataforma para lançamento de mísseis planejada pela Bundeswehr.

As marchas pela paz foram encerradas nesta segunda-feira (1º), também feriado na Alemanha, com manifestações em Berlim, Frankfurt e Hamburgo. Os berlinenses foram às ruas protestar contra os planos bélicos dos Estados Unidos e exigiram a renúncia às ações militares em todo o mundo, pelo fim da produção de armamentos e das exportações de armas.

O movimento deste ano teve uma participação bem maior em relação aos anos anteriores. Os pacifistas acusam os EUA e seus aliados de usarem os atentados de 11 de setembro como pretexto para fazer intervenção militar em conflitos duradouros em várias partes do mundo. Isso implica perigo de um estado de guerra permanente e não pode ser aceito sem resistência, segundo o movimento pacifista alemão.