Milhares continuam desabrigados na Espanha após terremotos | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 12.05.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Milhares continuam desabrigados na Espanha após terremotos

Habitantes de Lorca passam a noite na rua ou em abrigos improvisados após dois terremotos destruírem parte da cidade, deixando um saldo de oito mortos e centenas de feridos.

lorca, terremotos, espanha, oito mortos, desabrigados

Vítimas do tremor na cidade de Lorca, na Espanha

Milhares de pessoas continuam desabrigadas na cidade espanhola de Lorca após os dois terremotos que atingiram a região da Província de Múrcia, no início da noite desta quarta-feira (11/05). Elas pernoitaram na rua, em centros esportivos ou em escolas.

Segundo o prefeito da cidade, Francisco Jodar, um terço dos 90 mil habitantes de Lorca precisou dormir fora de casa. Os espaços abertos da cidade transformaram-se, durante a noite, em campos provisórios de acolhimento de deslocados, com muitos habitantes obrigados a dormir na rua, inclusive crianças e idosos.

Segundo as autoridades, oito pessoas morreram e 167 ficaram feridas. O governo espanhol divulgou ter enviado soldados para auxiliar nas operações de resgate, já que os tremores derrubaram vários edifícios e deixaram outras construções em situação de risco. Equipes de arquitetos e engenheiros estão avaliando o estado dos edifícios para que algumas famílias possam voltar para casa. No entanto, esse processo deve levar algum tempo.

Spanien Erdbeben Lorca

Carros destruídos por pedaços que caíram de um edifício

O tremor mais forte, de magnitude 5.2, atingiu Lorca às 6h47 (horário local), uma hora e 40 minutos depois do primeiro terremoto, de magnitude 4.5. Esses foram os tremores mais mortais na Espanha desde o terremoto de abril de 1956, quando 11 pessoas morreram na cidade de Albolote, na Andaluzia.

O sismo afetou especialmente alguns dos estrangeiros que vivem em Lorca, principalmente imigrantes africanos e sul-americanos que não tinham alternativa à casa onde viviam e que tiveram que dormir na rua. Nesta quinta-feira, eles estavam ao lado de centenas de espanhóis em filas para a distribuição de comida, café e água.

Ao longo do dia, Lorca deve receber o primeiro-ministro, José Luis Rodríguez Zapatero, e o líder do maior partido da oposição, Mariano Rajoy (Partido Popular). Os partidos anunciaram a suspensão de todos os atos de campanha para as eleições regionais e municipais marcados para esta quinta. A votação acontece em 22 de maio. As vítimas do terremoto serão homenageadas em atos em várias localidades espanholas.

AS/lusa/afp/ap/dpa
Revisão: Nádia Pontes

Leia mais