1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Milícias xiitas chegam a base perto de Ramadi

Militantes se preparam para auxiliar forças iraquianas na contraofensiva para retomar cidade conquistada pelo "Estado Islâmico". Governo pediu ajuda após derrota para os jihadistas.

default

Combatente xiita que luta ao lado das forças do governo iraquiano

Cerca de três mil combatentes xiitas desembarcaram nesta segunda-feira (18/05) na base militar de Habbaniyah, próxima de Ramadi, um dia após a captura da cidade iraquiana pelo "Estado Islâmico" (EI).

Os militantes xiitas, apoiados pelo Irã, uniram-se às forças iraquianas que vão lutar contra os jihadistas na tentativa de reverter a perda de Ramadi, maior derrota do governo iraquiano nos últimos meses. Ramadi fica a pouco mais de cem quilômetros a oeste de Bagdá.

O pedido de reforço por parte da milícia xiita conhecida como Hashid al-Shaabi, ou "Mobilização Popular", foi feito pelo primeiro-ministro iraquiano, Haider al-Abadi. Até então, Abadi relutava em enviar xiitas à província de Anbar, de maioria sunita, por temer um acirramento de conflitos sectários.

O governo em Bagdá apelou para que as tribos sunitas em Anbar aceitem a ajuda das milícias xiitas contra o "Estado Islâmico", mas muitos sunitas veem na presença dos xiitas uma ameaça maior do que os próprios jihadistas.

Segundo testemunhas, o EI também avança com veículos armados em direção à base em Habbaniyah.

A tomada de Ramadi pelos milicianos do EI foi consolidada neste domingo. O grupo terrorista já controlava boa parte da província de Anbar e utilizou uma série de atentados suicidas com carros-bomba para ocupar a capital, forçando a retirada das forças iraquianas.

Também no esforço conjunto para expulsar os jihadistas de Ramadi, as forças aliadas lideradas pelos Estados Unidos reforçaram os ataques aéreos na região. Nas últimas 72 horas, pelo menos 19 bombardeiros foram realizados, segundo um porta-voz da coalizão.

Nesta segunda-feira, a Casa Branca admitiu que a queda de Ramadi é um revés, mas garantiu que os Estados Unidos e as forças aliadas ajudarão o governo em Bagdá a retomar a cidade.

A Hashid al-Shaabi é uma organização central que objetiva dar um status legal e estabelecer um comando aos voluntários e aos poderosos grupos de milícias xiitas, apoiados pelo Irã, que têm lutado ao lado do Iraque contra o EI.

MSB/rtr/afp/dpa

Leia mais