Michael Ballack deixa o Chelsea | Leia as principais notícias sobre o futebol internacional | DW | 09.06.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Futebol

Michael Ballack deixa o Chelsea

Meia alemão de 33 anos não acertou novo contrato com o clube inglês e está de saída. Agora, ele deve ser disputado por alguns dos principais clubes da Europa – Schalke estaria interessado na contratação.

default

Michael Ballack fez 17 gols com a camisa do Chelsea

O meia alemão Michael Ballack está deixando seu clube, o Chelsea, da Inglaterra. Seu contrato se encerra no próximo dia 30/06 e as duas partes não chegaram a um novo acordo. A informação foi confirmada por Michael Becker, assessor do jogador.

"Eu ainda quero jogar dois anos no mais alto nível", disse Ballack, de olho na Eurocopa de 2012. Este foi o principal ponto de discórdia: o clube queria renovar por apenas mais um ano. Segundo jornais ingleses, faltou também o acordo financeiro, já que o Chelsea está tentando reduzir sua folha salarial.

O meia, que está com 33 anos, estava na equipe londrina desde 2007, quando foi contratado junto ao Bayern de Munique. Com a camisa azul, fez 105 partidas e marcou 17 gols. Ganhou três Copas da Inglaterra (2007, 2009 e 2010) e um Campeonato Inglês (2010).

De volta à Alemanha?

Com um dos principais jogadores da Alemanha livre no mercado, começam as especulações em torno de seu futuro. O destino mais provável é o Schalke 04. O atual vice-campeão alemão precisa investir para a próxima Liga dos Campeões da Europa e está procurando um volante – Felix Magath, técnico do time, ainda não quer falar à imprensa sobre este assunto.

Felix Magath

Schalke, de Magath, pode ser o destino

Outro interessado seria o Real Madrid, da Espanha, do técnico José Mourinho, que o levou para o Chelsea em 2007. O Bayer Leverkusen, onde Ballack jogou entre 1999 e 2002, também estaria no páreo.

No momento, Michael Ballack está contundido. Ele rompeu ligamentos do tornozelo na final da Copa da Inglaterra, no dia 15 de maio, depois de uma entrada violenta de Kevin Boateng. O lance o tirou da Copa do Mundo, mas ele deverá voltar a ter condições de jogo no início da próxima temporada.

TM/sid/dpa

Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais