1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Michael Ballack, armador ou goleador?

O jogador mais visado da última temporada do Campeonato Alemão está agora no Bayern de Munique. Ballack vai substituir Stefan Effenberg e sabe que estará sujeito a constantes comparações.

default

Ballack tem olhos também para a defesa

O Bayern de Munique disputará a temporada 2002/2003 do Campeonato Alemão com algumas importantes mudanças no time. Egresso do Bayer Leverkusen assim como Ballack, o brasileiro Zé Roberto vai para a lateral esquerda com a camisa 11, na posição que era ocupada por Paulo Sérgio. Michael Ballack, que está no time bávaro igualmente desde 1º de julho, vestirá a camisa 13 de Paulo Sérgio, mas irá ocupar a posição de Stefan Efenberg, no meio de campo.

Da mesma forma que Effenberg, Ballack também atuou na posição mais à esquerda do meio de campo tanto no Leverkusen quanto na seleção nacional antes de chegar ao Bayern. O que os difere, entretanto, é a forma como ambos interpretam suas funções no time.

Michael Ballack se autodefine como um "meio de campo flexível", que já foi colocado mais à frente, um pouco mais atrás e que não se importa de jogar na meia esquerda ou direita. Esta flexibilidade é um dos grandes méritos de Ballack, que foi contratado pelo Bayern para prosseguir jogando da mesma forma como atuou no Leverkusen, ou seja, fazendo gols.

Na temporada 2001/2002, Ballack marcou 17 gols (um a menos que os artilheiros Amoroso e Max) e foi eleito o jogador da temporada. "Ballack marcou mais gols que todos os nossos meio de campo juntos", compara o presidente do Bayern, Karl-Heinz Rummenigge.

"Nós precisamos de um homem que assuma a defesa no meio de campo e marque gols", disse Uli Hoeness, justificando a contratação do craque. Até o crítico Kaiser Franz Beckenbauer aposta no entrosamento e sucesso de Ballack no time bávaro.

O armador, por sua vez, sabe que teve uma atuação excepcional na temporada passada, que será difícil de ser superada. Exatamente por isso é um tanto comedido em seus comentários. "Marcar gols não é decisivo para um meio de campo que também tem outras tarefas a cumprir."

Estilo próprio - No Bayern de Munique, Ballack terá não apenas que lutar contra a imagem de sucesso já pré-estabelecida a seu respeito, como também superar a constante comparação com seu antecessor Stefan Effenberg. Apesar de o ex-capitão do Bayern não ter exibido bom futebol no campeonato passado, o triunfo na Liga dos Campeões em 2001 está diretamente relacionado ao nome de Effenberg.

"Nós temos estilos diferentes", afirmou Ballack esclarecendo as diferenças. "Ele exigia todas as bolas, eu não faço isso. Effenberg pegava as bolas enviadas por trás e jogava passes na frente. Eu ajudo na defesa e tenho que correr mais".

Enquanto Effenberg, na sua época de ouro, polia a imagem de chefe da equipe, Ballack disse que hoje em dia não existem mais estrelas individuais. E esta seria a diferença básica entre ambos. O camisa 13 do Bayern, que não faz questão do título de "chefe", garantiu ainda que atualmente nenhum time depende da atuação exclusiva de um único jogador.

Biografia: Michael Ballack nasceu no dia 26 de setembro de 1976 na cidade de Görlitz, localizada no estado alemão da Saxônia. Ele tem 1,89m de altura e pesa 80 quilos. Solteiro, é pai de um filho, Louis, que nasceu em agosto de 2001. Seus passatempos prediletos são as viagens, cinema, ouvir música, jogar tênis e golfe. Ele não resiste a um prato de massas com um bom tempero italiano e arroz doce.

Times pelos quais já jogou: BSG Motor Karl-Marx-Stadt (até 1995), Chemnitzer FC (1995-1997), FC Kaiserslautern (1997-1999), Bayer Leverkusen (1999-2002). Desde julho de 2002, Michael Ballack atua no Bayern de Munique.

Leia mais

Links externos