1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

"Meu nome é Derrick. Eu comando as investigações"

O nome Horst Tappert não é tão conhecido quanto o de Stephan Derrick, embora sejam a mesma pessoa: um real e outro, personagem.

default

Em busca do assassino: Horst Tappert interpreta o famoso comissário

Por pouco Horst Tappert não se tornou um comissário de verdade. O fato de ter optado pela profissão de ator foi mero acaso. Filho de um funcionário público da cidade de Wuppertal, ele até pensou em ingressar na polícia. Seu primeiro emprego foi como contador em um teatro de Stendal, em 1945. Não demorou muito para que descobrissem sua veia artística. Pouco tempo mais tarde, ele fez sua estréia na peça Die Flitterwochen (A lua-de-mel).

Depois desde primeiro trabalho, Tappert ingressou em um curso de artes cênicas e trabalhou no Teatro de Câmara de Munique. No final dos anos 50, sua carreira se diversificou para a TV e o cinema. Entre outros filmes, atuou na famosa trilogia Die Gentlemen bitten zur Kasse (Os cavalheiros estão cobrando). Até hoje, entretanto, ele é conhecido por seu mais marcante personagem: o de comissário Stephan Derrick, na série homônima produzida pela emissora alemã ZDF.

Nos 281 episódios que protagonizou, Tappert, ou melhor, Derrick, não conseguiu desvendar apenas três casos. Em contrapartida, além de prender 278 criminosos comuns, o comissário colocou atrás das grades 14 estelionatários, 12 ladrões e 10 traficantes, sempre atuando em Munique e região.

Policial à moda antiga

Derrick é um policial à moda antiga, sempre bem vestido, educado, que raramente – e muito a contragosto – saca sua arma. Solteiro e discreto, ele só demonstrou interesse pelo sexo oposto em quatro episódios. As investigações sempre tiveram prioridade.

Derrick und Harry

Derrick e seu assistente Harry Klein

Exatamente por isso, seu mais fiel aliado é o inspetor Harry Klein, interpretado pelo ator Fritz Wepper. Vale lembrar que o papel de parceiro do comissário sempre foi bem mais modesto e em alguns episódios se restringiu a apenas algumas frases, como "Stephan, esta é a arma do crime", ou "você está detido, vamos"!

Comissário internacional

O criador e roteirista de Derrick, Herbert Reinecker, disse certa vez que a série buscava resgatar os antigos valores, o que não deixa de ser verdade: os criminosos são sempre punidos. Esse compromisso com o correto chegou a incomodar Tappert, que até se queixou da lição de moral que era obrigado a dar em cada episódio. Mas é justamente esse perfil que é apontado como o responsável pelo êxito da série, tanto na Alemanha quanto no exterior.

Derrick é um dos maiores sucessos de exportação da ZDF, que já comercializou o seriado em mais de 100 países da Europa, América Central e do Sul, África, bem como Austrália, Japão, China e Índia. Na França e na Holanda o comissário alemão possui até fã-clubes.

Símbolo da simpatia alemã

Recentemente, Horst Tappert recebeu um prêmio da Fundação Willy Brandt, uma instituição teuto-norueguesa, por sua simpática atuação como comissário Derrick. "Depois da 2ª Guerra Mundial, o preconceito contra os alemães era grande aqui na Noruega. Ao interpretar um comissário cordial e justo, Horst Tappert contribuiu para melhorar a imagem dos alemães perante os noruegueses. Ele se tornou o símbolo da simpatia alemã", esclareceu Wolfgang Biermann, diretor da Fundação Willy Brandt.

Aposentadoria definitiva?

Horst Tappert

Horst Tappert

O último episódio da série Derrick foi ao ar na Alemanha em 1998. Depois disso, Tappert já gravou participações em alguns outros filmes. Ao completar 80 anos, o ator pensa em encerrar definitivamente sua carreira de ator, embora não descarte a possibilidade de que possa aceitar um convite se o roteiro e o personagem forem realmente bons. Para os fãs, resta o consolo de saber que os episódios de Derrick são volta e meia reprisados.

Leia mais

Links externos