1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Meticuloso até no banheiro

Pesquisa de opinião revela o comportamento do alemão médio nas situações mais íntimas do dia a dia.

Organizado, metódico e cuidadoso, um verdadeiro alemão mantém suas características até mesmo quando vai ao banheiro. Uma pesquisa encomendada pela fabricante de papel higiênico Hakle-Kimberly ao Instituto de Pesquisa de Mercado Target Group aponta as preferências de um povo no momento mais solitário da vida.

Papel higiênico bem macio, de preferência com três camadas. Estas são as exigências da maioria dos entrevistados para se sentar ao trono. Fineza pura: 80% dos alemães dizem dobrar com cuidado e várias vezes o papel higiênico antes de utilizá-lo. Nesse caso, os homens são mais perdulários e gastam em média seis folhas, chegando até a dez. Já as mulheres, mais econômicas, contentam-se com quatro a cinco. Na hora das compras, a cor ou padrão estampado pouco fazem diferença, mas o branco continua o preferido de 57,2% dos entrevistados.

Quantas vezes por dia? A pesquisa é minuciosa: as idas e vindas para "tirar água do joelho" ocorrem de cinco a seis vezes. Já para os assuntos do intestino, a média é mesmo de uma vez diária, como esperado. Excluídos 22% dos homens, que afirmam ter que obedecer mais de uma vez às exigências da fisiologia.

O tempo total gasto no toalete também varia de acordo com o sexo: para a maioria dos homens bastam 10 minutos, contra uma média de 15 entre as mulheres. Isso, mesmo descontando as leituras de banheiro, uma atividade preferencialmente masculina.

O bumbum ganha lobby – Num spot de televisão da Hakle, uma jovem observa fixamente o namorado que rebola jogando videogame, de bruços no chão. Num dado momento, ela não resiste: abaixa a calça do pijama do rapaz e sapeca-lhe um beijo no traseiro. Tudo fruto de cálculo de marketing: o estudo da companhia revelou o potencial das nádegas como zona erógena; a metade dos entrevistados já deu pelo menos um beijinho no bumbum da namorada ou esposa. Entre as alemãs, a freqüência é ligeiramente menor, porém a tendência é francamente ascendente.

Links externos