1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Meteorologia se desculpa por previsão de nevasca em Nova York

Serviço Nacional de Previsão do Tempo pede desculpas pela estimativa exagerada de neve na metrópole com a chegada da tempestade Juno. Mas autoridades defendem decisão de paralisar a cidade.

Assistir ao vídeo 01:23

Após susto, americanos aproveitam a neve

Estradas foram reabertas e o transporte público de Nova York voltou a circular nesta quarta-feira (28/01), aliviando medidas de emergência colocadas em prática diante do previsto efeito devastador da tempestade Juno.

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, afirmou nesta quarta-feira (28/01) que a neve que caiu na cidade correspondeu somente a uma fração dos 60 centímetros que haviam sido anunciados.

Pelo Twitter, Gary Szatkowski, meteorologista do Serviço Nacional de Previsão do Tempo, desculpou-se pela previsão exagerada. O Aeroporto Internacional de La Guardia registrou somente 28 centímetros de neve, e o Central Park ficou coberto com apenas 20 centímetros.

Entretanto, os políticos justificaram a decisão de fechar o sistema de transporte público de Nova York diante da chegada da tempestade Juno. "Planeja-se o melhor possível em busca de segurança", declarou o governador do estado de Nova York, Andrew Cuomo, ainda nesta terça-feira. "Não critico os meteorologistas."

O governador do estado de Nova York havia proibido a circulação de veículos em estradas de 13 municípios e estipulou uma multa de 300 dólares para os infratores. Os sistemas de metrô e trens na região da cidade de Nova York haviam sido paralisados.

Além disso, mais de 7 mil voos foram cancelados nos aeroportos de Nova York e a sede da ONU permaneceu fechada nesta terça-feira, forçando o cancelamento de uma sessão solene em memória dos 70 anos da libertação do campo de concentração de Auschwitz-Birkenau.

Neve na Nova Inglaterra

Na região de Nova Inglaterra, atingida pela tempestade Juno, moradores iniciaram os trabalhos de limpeza após grandes quantidades de neve terem caído nestas segunda e terça-feira. Durante a tempestade, mais de 60 centímetros de neve acumularam-se na região.

A intensidade da nevasca nas áreas mais orientais do país faz da tempestade Juno uma das piores de todos os tempos na região. Nova Inglaterra – que abriga os estados do Maine, Massachusetts, New Hampshire, Vermont, Rhode Island e Connecticut – também foi atingida por ventos frios e temperaturas congelantes.

Meteorologistas preveem que as temperaturas na região não ultrapassem zero grau até a próxima semana.

CA/afp/ap/dw

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados