1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Metalúrgicos ganham aumento de 4% após 10 dias de greve

Depois de não conseguirem se entender durante meses sobre um aumento salarial, sindicalistas e empregadores resolveram suas divergências em apenas um dia, nas negociações que retomaram nesta quarta-feira.

default

Operários da Bosch, em Stuttgart, com bandeiras do IG-Metall

O conflito trabalhista na indústria metalúrgica alemã foi solucionado, após 10 dias de greve. Os representantes do Sindicato dos Metalúrgicos (IG-Metall) e dos empregadores chegaram a um acordo sobre um aumento salarial para os 820 mil trabalhadores do setor no estado de Baden-Württemberg, que tradicionalmente negocia as reivindicações da categoria.

Os metalúrgicos receberão um aumento de 4% a partir de 1º de junho de 2002 e mais 3,1% a partir da mesma data de 2003. Pelo mês de maio foi acertado um abono único de 120 euros. Inicialmente o IG-Metall exigira 6,5%, mas os empregadores só se dispunham a conceder 3,3%. O acordo é válido até 31 de dezembro de 2003.

O presidente do sindicato, Klaus Zwickel, e o representante dos empresários do setor metalúrgico, Martin Kannegiesser, disseram que vão recomendar aos respectivos grêmios a aprovação do acordo a nível nacional. A comissão de reivindicações salariais do sindicato em Baden-Württemberg irá analisá-lo na sexta-feira (17) e provavelmente recomendar que as bases o aceitem. Os membros do sindicato terão a última palavra, na próxima semana, em votação.

Concessões dos dois lados - "Tivemos que ir mais além do que queríamos, ao concordar com um aumento de 4%", disse o representante dos empresários, acrescentando que o IG-Metall também fez concessões. "O acordo traz finalmente mais dinheiro ao bolso dos trabalhadores e isso será bom também para a conjuntura econômica", comentou Zwickel. Também foi acertada a reforma do sistema de tarifas e salários na indústria metalúrgica, que acabará com a existência de duas tabelas separadas, uma para os operários e a outra para os demais funcionários.

Tabela única de salário para operários e funcionários da administração

Essa é uma das principais reformas das últimas décadas, segundo o líder do sindicato em Baden-Württenberg, "por nivelar o status social de operários e funcionários administrativos". Para Kannegiesser, a reforma "é uma contribuição para modernizar o mundo do trabalho nas indústrias metalúrgicas."

A vitória da sensatez - "Os sensatos de ambos os lados acabaram se impondo", comentou o chanceler federal alemão, Gerhard Schröder, lembrando sua interferência para que sindicalistas e empresários voltassem o quanto antes à mesa de negociações. Elas foram retomadas nesta quarta-feira. "O resultado leva em conta os interesses justos dos trabalhadores em participarem dos lucros, e também os da iniciativa privada", acrescentou Schröder.

Apesar do acordo, o IG-Metall não cancelou as paralisações marcadas para quinta-feira, em Berlim e Brandemburgo, onde os operários só iniciaram a greve esta semana.