Messi deixa seleção argentina após derrota para o Chile | Leia as principais notícias sobre o futebol internacional | DW | 27.06.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Futebol

Messi deixa seleção argentina após derrota para o Chile

Após perder uma das cobranças de pênalti que resultaram na derrota da Argentina na final da Copa América, o craque diz que não jogará mais por seu país. "Minha época na seleção está encerrada", afirmou.

Assistir ao vídeo 01:02
Ao vivo agora
01:02 min

Messi: "É evidente que não é para mim"

Enquanto os europeus acompanhavam neste domingo (26/06) os jogos das oitavas de final da Eurocopa 2016, do outro lado do Atlântico as atenções estavam voltadas para a final da Copa América.

A centésima edição do torneio, realizada nos Estados Unidos, teve o Chile como campeão. Após o empate sem gols se entender durante o tempo regulamentar e a prorrogação, a decisão teve de ser levada para os pênaltis, onde os chilenos derrotaram a Argentina por 4 a 2.

Após perder uma das cobranças de pênalti que resultaram na derrota argentina, o craque Lionel Messi anunciou que irá deixar de jogar pela equipe de seu país. "Minha época na seleção nacional está encerrada", declarou o atleta. "Dói em mim, mais do que em qualquer outro, o fato de não ter conseguido conquistar um título para a Argentina", lamentou. "Minha decisão está tomada."

Há um ano, as duas seleções rivais já haviam decidido a final da Copa América nos pênaltis, onde os chilenos também prevaleceram (4 a 1).

Enquanto o Chile comemora o segundo título seguido da Copa América, a Argentina lamenta mais um revés em sua história recente. Além de perder nos pênaltis duas vezes seguidas para a seleção do país vizinho, os argentinos ainda amargaram em 2014 a derrota na final da Copa do Mundo no Brasil, para a Alemanha.

RC/sid/dpa

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados