Mesmo sem o título Alemanha sai da Copa com saldo positivo | Fique informado sobre tudo o que acontece na Copa do Mundo | DW | 08.07.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Mesmo sem o título Alemanha sai da Copa com saldo positivo

Não foi desta vez que a seleção alemã costurou a quarta estrela na camisa. Contudo, o trabalho do técnico Joachim Löw revelou jovens talentos que ainda têm muito a oferecer ao futebol do país.

default

Thomas Müller, de 20 anos, já marcou quatro gols na Copa

Mesmo com a derrota por 1 a 0 para a Espanha nas semifinais, a Alemanha mantém o sonho do tetra. Não para esta Copa, obviamente. Mas a grande maioria dos jogadores ainda tem idade para disputar as próximas duas edições. Apenas três dos 23 convocados por Joachim Löw estão acima dos 30 anos.

Tendo em vista a juventude dos jogadores, o saldo da Copa da África é positivo para a Alemanha. Assim pensam os principais nomes do futebol do país. E não é para menos: no caminho para as semifinais, a seleção alemã goleou Inglaterra e Argentina, que também estavam entre os favoritos.

WM 2010 Südafrika Deutschland Spanien Halbfinale Deutsche Mannschaft Bus

Decepção é evidente nos rostos dos jogadores

"Estou triste pelo time, mas não decepcionado. Com um elenco muito jovem, nós estamos entre os quatro melhores times do mundo. A eles pertence o futuro. Os espanhóis já estão quatro anos à frente", justificou Theo Zwanziger, presidente da Federação Alemã de Futebol (DFB, na sigla em alemão).

A comissão técnica tem um ponto de vista semelhante ao da direção. "Não era para ser. O time nos deu muita alegria, mas a Espanha foi melhor. Mesmo assim, o resumo do torneio é positivo, há um enorme potencial neste time. A equipe jogou um futebol vibrante", elogiou Oliver Bierhoff, gerente da seleção.

Campeões do mundo impressionados

O ex-jogador Franz Beckenbauer, que comenta os jogos para uma rede de televisão a cabo alemã, concorda que a inexperiência atrapalhou, mas que o saldo do Mundial é positivo.

Fußballtrainer WM 2010 Carlos Alberto Parreira Südafrika

Parreira, campeão em 94, se impressionou com a Alemanha

"Com um time tão jovem não se joga sempre no mais alto nível, sempre há uma queda. Era claro que não continuaria como nas oitavas e nas quartas de final. Mas, assim como há quatro anos, pode-se deixar o campo de cabeça erguida. Se a Alemanha vencer a disputa pelo terceiro lugar no sábado [10/07, contra o Uruguai], terá feito uma Copa realmente muito boa", afirmou o "Kaiser".

Até mesmo o técnico brasileiro Carlos Alberto Parreira, que comandou a África do Sul neste Mundial, se impressionou com o futebol mostrado pelos alemães. "Eu amo esse estilo que a equipe apresentou. Essa técnica, essa autoconfiança, este jogo ofensivo. Um excelente nível", elogiou Parreira, que não viu a derrota nas semifinais como algo grave, pela qualidade do adversário. "Contra a Espanha se pode perder. Este jovem time alemão tem futuro", previu o treinador.

Campanha "Fica Löw" já começou

O técnico Joachim Löw foi bem ao iniciar o trabalho de renovação da seleção alemã. Resta saber se caberá a ele continuar o projeto para a Eurocopa de 2012 – na Polônia e na Ucrânia – e para a Copa de 2014 – no Brasil. O atual contrato do treinador termina ao fim deste Mundial. A DFB já manifestou interesse em renovar, mas ainda não há nada certo. Löw, Bierhoff e o restante da comissão técnica só querem discutir sobre o futuro quando voltarem para a Alemanha.

WM 2010 Bandenwerbung

Löw tem aval de jogadores e comentaristas

Beckenbauer, que já foi técnico da seleção, conhece bem a sensação de quase ganhar uma Copa. Em 1986, perdeu a final para a Argentina, mas ficou no cargo e levou o troféu quatro anos depois. Por isto, consegue imaginar o que se passa na cabeça de Löw. "Ele ainda tem uma missão a cumprir e estou convencido de que vai renovar seu contrato. Ser técnico da Alemanha é o emprego dos sonhos", disse a lenda do futebol alemão.

Os jogadores também querem que a comissão técnica fique no cargo e nunca esconderam isto. "Todo o mundo sabe o que a gente pensa do treinador, e que ele é muito, muito bom", disse o lateral Philipp Lahm, que foi o capitão do time na África do Sul, herdando a braçadeira do contundido Michael Ballack.

Bastian Schweinsteiger, que aos 25 anos já tem 80 partidas com a camisa da seleção, também pede que Löw fique. "Desde que Joachim Löw está na seleção, nós nos tornamos muito mais fortes. Somos um dos melhores times do mundo, estivemos na frente em todos os torneios", avaliou o meio-campo.

TM/dpa/sid
Revisão: Augusto Valente

Leia mais