1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Mesmo ausente, Trump ofusca debate republicano

Pré-candidato realiza evento paralelo ao debate da Fox News e atrai atenção. Adversários ironizam boicote e aproveitam para criticar o rival, favorito nas pesquisas.

Apesar boicotar o debate desta quinta-feira (28/01) com os demais pré-candidatos republicanos à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump talvez tenha conseguido maior exposição na mídia do que o evento promovido pela rede de notícias Fox News.

Trump organizou um evento paralelo na cidade de Des Moines, no estado de Iowa, que, segundo o próprio pré-candidato, arrecadou 6 milhões de dólares para veteranos de guerra do país.

A estratégia do político parece ter dado certo, uma vez que o debate deixou a impressão de que nenhum de seus concorrentes representa uma potencial ameaça a Trump, que lidera as pesquisas de intenção de voto entre os republicanos.

O debate televisivo foi o último realizado antes das eleições primárias no estado de Iowa, marcado para o dia 1º de fevereiro. O chamado caucus (ou "convenção partidária") de Iowa é considerado uma etapa fundamental na corrida pela indicação à candidatura presidencial.

A ausência de Trump no evento foi atribuída às

desavenças entre o pré-candidato e uma das mediadoras do primeiro debate

das primárias republicanas, realizado pela mesma emissora. Trump afirmou ter sido tratado injustamente pela âncora da Fox News Megyn Kelly e chegou a insinuar que ela deveria estar menstruada ao tomar uma postura agressiva contra ele.

O presidente da emissora, Roger Ailes, tentou até a última hora negociar a participação de Trump no debate. Em comunicado, a Fox News informou que o pré-candidato exigiu que a emissora fizesse uma doação de 5 milhões de dólares às suas instituições de caridade, para que aceitasse participar do evento. A Fox News recusou a proposta.

Os adversários de Trump ironizaram a ausência dele no debate e aproveitaram a oportunidade para criticá-lo. As emissoras rivais da Fox News, CNN e MSNBC, chegaram a transmitir ao vivo o evento paralelo em Des Moines.

RC/rtr/dpa

Leia mais