Merkel promete mais engajamento pelo euro | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 31.12.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Merkel promete mais engajamento pelo euro

Em sua mensagem de fim de ano, a chefe de governo alemã, Angela Merkel, ressaltou a importância do euro, a responsabilidade dos alemães para manter a Europa unida e disse que a Alemanha saiu mais forte da crise.

default

Angela Merkel: balanço positivo

Em seu tradicional pronunciamento de final de ano, a chanceler federal Angela Merkel ressaltou nesta sexta-feira (31/12) a importância da moeda única europeia e a responsabilidade dos alemães para a manutenção de uma Europa unida. Para 2011, ela prometeu continuar arrumando as finanças do país, simplificar o sistema de impostos, possibilitar mais empregos aos cidadãos e melhorar o sistema de saúde e as condições para integração dos imigrantes.

"Não se trata apenas do nosso dinheiro, porque o euro é muito mais do que uma moeda", sublinhou a chefe de governo ao se referir ao euro. Ela defendeu que "os europeus estão unidos na sua sorte, e a Europa unida é garantia para a paz e a liberdade, e o euro, a base do bem-estar" na Europa.

"Nós, alemães, assumimos nossas responsabilidades"

"A Alemanha precisa da Europa e da nossa moeda comum, tanto para o nosso bem-estar, como para superar grandes tarefas a nível mundial", salientou ainda a líder alemã, acusada durante este ano por alguns políticos europeus de se empenhar muito pouco pela ideia europeia.

Ela ressaltou a responsabilidade da Alemanha na manutenção de uma Europa unida. "Nós, alemães, assumimos nossas responsabilidades, mesmo que por vezes seja difícil", garantiu a chefe do governo da maior economia europeia. "A Europa está, nesses meses, em meio a uma prova de fogo", afirmou.

Balanço positivo, apesar de tudo

Na mensagem de Ano Novo, Merkel admite ainda que há um ano falou aos alemães com otimismo, mas também consciente de que o país atravessava a maior crise econômica e financeira dos últimos 60 anos.

Em seu discurso, a líder democrata-cristã disse que, apesar de tudo, o ano foi "bom para a Alemanha" e que o país "venceu a crise econômica e financeira como nenhum outro" e mantém hoje, segundo ela, a taxa de desemprego no nível mais baixo dos últimos 20 anos. "Saímos até mais fortes da crise", complementou.

Bundeskanzlerin Merkel in Afghanistan

Merkel no Afeganistão. Chanceler federal lamentou baixas

Angela Merkel lembrou a Copa do Mundo para ressaltar o sucesso do país no cenário internacional. Segundo ela, a seleção alemã mostrou na África do Sul as virtudes que fazem do alemão um povo forte: "dedicação e disciplina, riqueza de ideias e tecnologia do mais alto nível ".

Promessas para 2011 e pesar pelos mortos no Afeganistão

Quanto a 2011, o grande objetivo do governo alemão será "garantir ainda mais empregos para mais pessoas", anunciou. "Além disso, poremos as nossas finanças em ordem e simplificaremos o sistema fiscal", prometeu Merkel, sublinhando também que na sua agenda do próximo ano estão temas como a educação, a reforma das Forças Armadas, a integração dos imigrantes e a modernização do setor energético.

No pronunciamento, Merkel mandou também uma mensagem aos soldados alemães no Afeganistão, lembrando os nove alemães mortos ao longo do ano naquele país, garantindo que não os esquece, e fez votos para que os soldados feridos se restabeleçam depressa. A missão das tropas alemãs no Afeganistão é tema controverso. O mandato militar alemão no país asiático é rejeitado por grande parte da população da Alemanha.

MD/rtrs/lusa/afp
Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados