1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Merkel faz balanço positivo de 2007

Chanceler federal alemã vê resultados de 2007 com bons olhos e salienta papel estratégico da Alemanha na União Européia e progressos na luta pela proteção ambiental.

default

Mensagem foi feita no podcast da premiê

Em seu último podcast do ano, veiculado no sábado (22/12), a chanceler federal alemã Angela Merkel fez um balanço positivo do ano que está prestes a terminar. "Encerramos um ano satisfatório. No âmbito político, pudemos encaminhas diversas reformas", disse, citando como exemplo o plano de integração de imigrantes e as mudanças na política de assistência à criança para permitir "uma melhor união entre profissão e família".

Segundo Merkel, mais jovens teriam obtido vagas de formação profissional, enquanto muitas outras teriam encontrado um novo emprego. "Para muitos, o medo de perder o emprego também diminui consideravelmente", argumenta. No entanto, para que o bom desenvolvimento continue, seria essencial levar a cabo medidas como a planejada reforma do sistema de tributação de empresas e sobre a herança.

Screenshot Podcast 2007 Angela Merkel

Screenshot do podcast de Merkel no site www.bundeskanzlerin.de

Merkel mencionou ainda a estatégia da coalizão de governo de fomentar a pesquisa e a criatividade, "pois só com empregos qualificados e de alto nível será possível manter o nível de vida no país". Além disso, a chanceler federal salientou a papel estratégico que a Alemanha desempenhou em 2007 ao assumir a presidência semestral da União Européia e a presidência do G8.

"Conseguimos, juntamente com a presidência portuguesa, que fosse assinado o tratado de reforma do bloco e espero que todos os países o ratifiquem ao longo do próximo ano", apelou.

Merkel vê progressos também em relação ao clima, embora admita que ainda há muito a ser feito para assegurar não apenas a proteção ao clima na Terra, mas também o fornecimento de energia – ambos sendo os maiores desafios do século 21. (rr)

Leia mais